Por pbagora.com.br

O vereador Lucas de Brito (PV) sugeriu a mudança na classificação do combustível para bem essencial, de modo a reduzir a alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrada pelo produto na Paraíba. Atualmente, a gasolina é considerada como produto não essencial (supérfluo), e, em razão disso, 29% do preço final cobrado na gasolina é destinado ao imposto. 

Do total da alíquota, 2% é voltado para o Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (instituído pela Lei Estadual nº 7.611/04), que coloca o combustível no mesmo patamar de bens como armas e munições, cigarros e bebidas alcoólicas. “Vamos insistir nessa tecla, porque, a preço de hoje, o ICMS é o que mais pesa na composição final do preço do combustível na Paraíba: 27% mais 2% de alíquota adicional”, explicou Lucas. 

O parlamentar vem estudando a matéria e avaliou que esse tipo de tributação tão alta só se justificaria juridicamente se a gasolina fosse um tipo de bem supérfluo. “A crise que o país atravessa revela que o combustível é essencial. Existem várias mercadorias e serviços que circulam na Paraíba com uma tributação bem menor, de 17% ou 18%. Os combustíveis deveriam receber o mesmo tratamento em razão da essencialidade do bem”, defendeu. 

Na terça-feira (22), o Plenário da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), aprovou requerimento apresentado pelo vereador solicitando formalmente a redução da alíquota do ICMS sobre os combustíveis.

“O que estamos vendo é uma crise de abastecimento e que começa a ter impactos em outros bens, como alimentos e no transporte coletivo. O poder de compra e a qualidade de vida dos paraibanos serão prejudicados”, lamentou Lucas de Brito, que também já havia solicitado a isenção da alíquota para o transporte de água na Paraíba, já que a segurança hídrica dos paraibanos depende da utilização de carros-pipa. 

 

Redação

Foto: Marcelo Brandt  G1

Notícias relacionadas

Na PB, PSOL aponta prejuízos para servidores com reforma administrativa

O ex-presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, comentou postura de deputado paraibano contra a PEC 32, que discute a Reforma Administrativa na Câmara dos Deputados. Em seu perfil nas redes…

Bruno publica nessa sexta decreto mais restritivo em Campina Grande

Prefeito de Campina Grande diz que Município se mantém alerta para avançar e recuar no enfrentamento à doença, a depender da curva viral O prefeito Bruno Cunha Lima reuniu, nesta…