Por pbagora.com.br

O vereador Lucas de Brito (PV) se reuniu na manhã desta quinta-feira (22) com agentes comunitários de saúde que protestavam na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) reivindicando o pagamento do Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde (PQA-VS) referente ao ano de 2017. Os profissionais reclamam de não haver avanço nas negociações e discutiram o tema com o parlamentar em seu Gabinete.

“O impasse ocorre em relação ao pagamento do PQA-VS relativo ao ano de 2017. A Prefeitura Municipal pagou no final do ano passado, de forma linear, para as diferentes gerências de vigilância (epidemiológica e ambiental), mas referente aos anos de 2013 a 2016. No final do ano, uma Lei aprovada passou a prever que o pagamento seja proporcional ao atingimento das metas de cada gerência”, explicou o vereador.

A norma em questão é a Lei 13.526/2017, sancionada pelo Poder Executivo regulamentando a utilização dos recursos transferidos pelo Ministério da Saúde eprevendo o pagamento aos profissionais em até 90 dias após o crédito dos recursos no Fundo Municipal de Saúde. Entretanto, existe um impasse em relação à interpretação da Lei e sua aplicabilidade em relação ao ano de 2017.

“O que os agentes de combate às endemias reivindicam é que, também em relação a 2017, o pagamento seja feito de forma linear, porque a Lei só foi aprovada em dezembro. Concordo com eles neste ponto já que a Lei passou a produzir efeitos apenas para 2018 e não pode retroagir”, disse. Lucas salientou que os recursos são repassados de modo proporcional ao atingimento de metas na cidade, expondo outro problema já que o número de agentes comunitários de saúde não aumentou ao longo dos anos, enquanto a Capital cresceu.

No total, são 11 indicadores para receber 100% do valor de incentivo do Ministério da Saúde para municípios com população até 100 mil habitantes, mas João Pessoa só chegou a nove indicadores, recebendo 90% dos recursos. “Aproximadamente 330 profissionais são responsáveis pelo serviço o que dificulta o cumprimento dos indicadores”, avaliou o parlamentar.

Negociação – De acordo com a presidente do Sindicato dos Agentes de Combates de Endemias de João Pessoa, Celia Marques, a partir da conversa com o vereador Lucas de Brito os profissionais voltam a ter esperanças na retomada das negociações. “Gostaríamos de agradecer ao vereador por ter nos recebido e por fazer esse diálogo. Esperamos que ele consiga convencer o prefeito a cumprir o acordo feito no final do ano passado. Não queremos brigar com outras categorias, mas queremos ser reconhecidos e valorizados”, afirmou.

O parlamentar salientou que os próprios profissionais têm interlocução com os demais agentes públicos, mas que o mandato está aberto para atuar na mediação com a gestão municipal. “Estou à disposição dos agentes para conversar com o secretário de Saúde para que esse pagamento aconteça como ocorreu em dezembro do ano passado”, garantiu.

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Notícias relacionadas

Cida trata saída do PSB e possível ida para o PT como especulação

A deputada estadual Cida Ramos, do PSB, negou que esteja de malas prontas para o PT no intuito de disputar à reeleição para uma cadeira da Assembleia Legislativa da Paraíba…

SUSTENTABILIDADE E GARANTIAS SOCIAIS: gestão Cícero inicia preparação de JP para o futuro

O prefeito Cícero Lucena completa 100 dias de gestão neste sábado (10) num processo de reconstituição da cidade de João Pessoa, que enfrenta, assim como todo o mundo, os efeitos…