O vereador Olimpio Oliveira, solicitou na manhã desta terça-feira (30), na Câmara Municipal de Campina Grande um pedido de informação à Secretária Municipal de Educação solicitando informações sobre quantos alunos com o espectro autista estão matriculados na Rede Municipal de Ensino.

O vereador lembra que o número de alunos com transtorno do espectro autista (TEA) que estão matriculados em classes comuns no Brasil aumentou 37,27% em um ano. Em 2017, 77.102 crianças e adolescentes com autismo estudavam na mesma sala que pessoas sem deficiência. Esse índice subiu para 105.842 alunos em 2018. “Precisamos mensurar se esse fenômeno também acontece nas Escolas da Rede Municipal de Ensino de nossa cidade, pois necessitamos de dados confiáveis para sugerir políticas públicas coerentes com a demanda existente”, disse Olimpio.

Além da quantificação dos alunos autistas, o parlamentar quer saber quais são as estratégias utilizadas pela Secretaria para incluir essas crianças? Como quantos cuidadores existem para auxiliar essas crianças no aprendizado e qual o número ideal de cuidadores para o atendimento da atual demanda nas escolas municipais?

 

Redação com assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialista critica excesso de partidos na Paraíba: “Termina prejudicando”

O cientista político Lúcio Flávio Vasconcelos, doutor em história política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), afirmou, em entrevista a imprensa esta…

Conversa entre Tovar e Romero deve bater martelo sobre retorno de tucano à PMCG e vacância na ALPB

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), comentou em entrevista a uma emissora de Campina nesta segunda-feira (21), a especulação de que assumiria uma secretaria na gestão do prefeito Romero…