O vereador Olimpio Oliveira, solicitou na manhã desta terça-feira (30), na Câmara Municipal de Campina Grande um pedido de informação à Secretária Municipal de Educação solicitando informações sobre quantos alunos com o espectro autista estão matriculados na Rede Municipal de Ensino.

O vereador lembra que o número de alunos com transtorno do espectro autista (TEA) que estão matriculados em classes comuns no Brasil aumentou 37,27% em um ano. Em 2017, 77.102 crianças e adolescentes com autismo estudavam na mesma sala que pessoas sem deficiência. Esse índice subiu para 105.842 alunos em 2018. “Precisamos mensurar se esse fenômeno também acontece nas Escolas da Rede Municipal de Ensino de nossa cidade, pois necessitamos de dados confiáveis para sugerir políticas públicas coerentes com a demanda existente”, disse Olimpio.

Além da quantificação dos alunos autistas, o parlamentar quer saber quais são as estratégias utilizadas pela Secretaria para incluir essas crianças? Como quantos cuidadores existem para auxiliar essas crianças no aprendizado e qual o número ideal de cuidadores para o atendimento da atual demanda nas escolas municipais?

 

Redação com assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano lamenta decisão de Bolsonaro de reter recursos da transposição 

Em pronunciamento na Tribuna do Senado, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) repudiou a postura do Governo Federal de descumprir um compromisso com o governador João Azevedo (PSB), e…

PL de Wilson Santiago determina criação de Instituto Federal no Sertão

O deputado federal Wilson Santiago (PTB) apresentou Projeto de Lei 3057/19, na Câmara dos Deputados, determinando a criação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão da Paraíba…