Após assinar a ficha de filiação do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) como um dos fundadores da legenda, o vereador Hércules Lafite, que atualmente exerce o primeiro mandato na Câmara Municipal de Campina Grande, voltou atrás e permanecerá na legenda que o elegeu, o PSC.

No acordo da volta, o atual presidente do PSC, o secretário municipal de agricultura e deputado licenciado Guilherme Almeida, se comprometeu em conceder o comando da sigla a Lafite em dezembro quando ele deixará secretaria para tentar concorrer a sua reeleição a Assembleia Legislativa.

Com isso, o PSC continuará com dois vereadores na Casa de Félix Araújo. Integram a bancada Lafite e o decano Orlandino Farias. Hércules Lafite acaba figurando como a primeira baixa oficial do PROS, que, no entanto, já havia enfrentado outros recuos, como foi o caso do presidente da Câmara Municipal, Nelson Gomes Filho que ficou no PRP), além de Vaninho Aragão (DEM) e Sargento Régis (PMN).

O PROS, ainda assim, mantém-se como a maior bancada da Câmara Municipal de Campina Grande, com quatro vereadores: Alexandre do Sindicato (presidente do diretório), Pimentel Filho (líder da bancada), Ivam Batista e Cícero Buchada.

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não aceito essa intervenção no PSB”, dispara João Azevêdo

“Não aceito essa intervenção. Não aceito o presidente dissolver o diretório e depois ligar para mim para uma conversa”. A declaração foi dada nesta segunda-feira (19) pelo governador João Azevêdo…

PSB Nacional se exime de responsabilidade sobre impasse e esclarece que não houve intervenção

“Não agi direta ou indiretamente para que isso ocorresse”. A declaração é do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao negar, em entrevista nesta segunda-feira (19), a tese de intervenção…