A Paraíba o tempo todo  |

Veneziano evita reivindicar espaços, mas cobra o estabelecimento dos critérios de participação na majoritária de João

Foto: Assessoria
CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE


Presidente estadual do MDB da Paraíba, o senador Veneziano Vital do Rêgo evitou reivindicar espaços específicos na majoritária do governador João Azevêdo (Cidadania) na disputa de 2022, seja na qualidade de vice, seja na vaga para o Senado, mas cobrou, durante entrevista à Arapuan FM nesta sexta-feira (20), a necessidade de definição dos critérios para participação na chapa


Segundo ele, o MDB não pode ficar esperando de braços cruzados que as definições sejam tomadas a partir do estabelecimento do tempo de outros.


“Nós gostaríamos apenas que fossem estabelecidos os critérios a participação. Não pudemos descuidar. Não vou deixar para o dia da convenção. Está sob a minha responsabilidade fazer com que o MDB forme suas chapas. Eu não posso esperar que o tempo seja estabelecido por quem quer que seja. Quem sabe faz a hora. Estou dando aos meus companheiros a oportunidade de participar. (…) Não estabeleci nem estabelecerei prazos”, disse.


Ai ser questionado se o MDB estará com João em 2022, Veneziano deixou claro que foi o primeiro, entre os aliados, a defender a reeleição do governador e que, desde então, nada mudou.


“Não mudei o posicionamento. Mas, como dirigente partidário que sou, não posso assumir o papel de esperar. Tenho responsabilidade do partido, no momento que a presidência me convida para organizar o processo no estado, eu tenho que articular. Eu não dei entrevistas em face de uma pretensão a composições numa chapa majoritária, apenas disse que o MDB tem história, tem tradições, tem quadros, hoje precisamos retomar um espaço e não posso dizer que vou cruzar os braços esperando que o MDB seja chamado”, emendou.
Na entrevista, Veneziano contou ainda que há aproximadamente três meses não conversa com o governador João Azevêdo sobre política. Ele entende que o mundo ainda vivencia uma pandemia e que o tempo deve ser respeitado, todavia o MDB não pode ficar apenas esperando.


“Eu não me pronunciou individualmente. Está faltando critérios. Objetivamente você precisa estreitar. Quando João acertadamente fala sobre o tempo, não brinquemos, ainda estamos vivenciando uma pandemia. A última vez que tive com ele faz mais de dois meses e a respeito de política não foi tratado sobre projeto de eleição”, avisou.


Em outro ponto. Veneziano assegurou que está realizando um trabalho para que o MDB seja lembrado para quaisquer cenário, de forma tranquila e transparente. Voltou a defender o nome do deputado Efraim Filho para o Senado Federal e descartou a tese de figurar como vice de João Azevêdo em 2022.


“Quem falou isso? É especulação! Eu penso ser muito mais importante ajudando a Paraíba estando no senado”, completou.


Por fim Veneziano foi questionado se a continuidade do Governo João seria bom para Paraíba e ele não titubeou.


“Não há dúvidas. Em quaisquer hipótese eu não desconheço. Não há risco de ninguém me pegar numa incoerência. Alguém me perguntava sobre a postura do governo sobre a pandemia. Eu não desdigo o que disse, nunca fiz isso. Isso é uma situação, agora outras para cenário é outra coisa. João é candidato competitivo. Começa errado quem imaginar estar acima de uma vontade que ainda vai ser expressa na urna. Quem se imagina incansável é risco”, pontuou.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe