O  senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB), afirmou em entrevista a Rádio Caturité FM, que a Secretária estadual de Desenvolvimento e Articulação Municipal, Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos), pode ser a primeira mulher eleita para a Prefeitura de Campina Grande.

Veneziano que já foi prefeito da Rainha da Borborema, vem apoiando a decisão de Ana e disse, em entrevista, que respeita as outras possíveis candidaturas do campo da esquerda, mas defenderá sua esposa por acreditar que ela será a primeira mulher eleita prefeita da cidade.

– O Podemos, partido que ela está filiada e responde pelo Podemos Mulher, está com a sua postulação. Assim falo a Geraldo Antônio, a Inácio Falcão e Ana Cláudia, que tem experiência. Ela foi companheira de trabalho de José Maranhão, de Ricardo Coutinho e João Azevedo, ela tem sim possibilidade de ser a primeira mulher eleita em Campina Grande. Eu apoio esse projeto – salientou.
Veneziano disse confia que ela irá disputar o segundo turno do pleito, e que as críticas preconceituosas não irão atrapalhar a candidatura da ex primeira dama.
– Quem comenta sobre a candidatura dela de forma negativa é por preconceito, por essa ser mulher, mas ela tem a capacidade, tem ações na cidade e haveremos de não prescindir de apoios no segundo momento porque acho sim que ela vai ao segundo turno – assegurou.

Articulador da esposa, Veneziano elogiou Ana, afirmando que ela é um bom nome para a eleição, pois tem formação em gestão e conhece a realidade do município.

– Nós sempre dissemos, eu integro o PSB, tenho falado pelo Podemos como colaborador e não vemos outras candidaturas de esquerda como sendo ilegítimas. Mas, também não posso desconhecer a candidatura de Ana, que é uma pessoa que tem experiência em gestão pública, não é extremista, tem ideias, tem formação em gestão – frisou.
Ele destacou ainda, durante entrevista, que Ana Cláudia tem a própria trajetória e representará um “projeto equilibrado”, anseio, segundo ele, da população brasileira.

“Podemos não é um partido de extrema direita nem de esquerda. Podemos não participa do governo federal. O que temos dito é que desejamos apresentar um projeto de maneira equilibrada, sem extremismo, essa é a linha que vamos adotar. Respeitamos todas e quaisquer postulações que tenham legitimidade, seja da extrema esquerda apresentada pelo PC do B, seja da extrema direita. O que vamos defender junto ao povo de Campina é aquilo que a população brasileira quer. Não ao extremismo, mas sim quem tenha propostas”, disse Veneziano

Ao comentar sobre outra pré-candidatura do campo da esquerda, que é a do deputado Inácio Falcão (PCdoB), Veneziano disse apenas que respeita outras postulações.
– A posição é de respeitar a candidatura do PCdoB. Não é a candidatura de minha esposa, é de Ana Cláudia. Ela tem história própria – salientou.

Questionado sobre deixar o PSB, o senador afirmou que se sente à vontade no partido destacando sua liberdade de expressão na nova legenda.

– Eu não tenho razões para precipitar decisões. Eu sou Brizolista, sou nacionalista, passei 15 anos no PMDB e estou no PSB e sinto-me a vontade no partido, agora bem mais quando estava no PMDB, não pelo partido, mas pelas decisões nacionais que tomou. Hoje me sinto o Veneziano que veio dos movimentos estudantis, muito mais convergentes com a ideias socialistas – pontuou.

SL
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim Filho assegura recursos para estados e municípios em meio à Covid-19

Arrecadação vai cair e soluções é ampliar participação da União no FPM e FPE O espraiamento do novo coronavírus, a Covid-19, terá efeitos “nefastos” sobre a economia, impactando na redução…

Covid-19: Cartaxo amplia para 19 de abril restrições em ônibus, escolas e comércio

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, informou, nesta quinta-feira (02), que os estudos apontam o mês de abril como decisivo no combate ao…