Por pbagora.com.br

 Pré candidato a governador em 2014 pelo PMDB, o ex-prefeito de Campina Grande Veneziano Vital do Rêgo garantiu que a Paraíba ganhará muito com a possibilidade da nomeação do senador Vital do Rêgo, para o ministério da Integração Nacional.

Em entrevista a Rádio Catutiré AM, Veneziano disse que Vital do Rêgo continua desempenhado seu trabalho no Congresso Nacional e aguarda com tranqüilidade a decisão da presidenta Dilma Rousseff sobre a nomeação.

– Se isso vier a acontecer seria visto como uma extraordinária vitória da Paraíba e do Nordeste inteiro – declarou Veneziano.

O peemedebista enfatizou que a lembrança do nome de Vital para ocupar o Ministério é fruto do grandioso trabalho que ele desempenha em Brasília, em favor da Paraíba e, especialmente, tendo uma preocupação direta em buscar ações que visem minimizar os efeitos da seca. Além do mais, o senador tem se destacado por sua luta em defesa dos pequenos produtores da região, tendo inclusive, apresentando um projeto já aprovado em três comissões do Senado que propõe o perdão das dívidas rurais por parte de instituições bancárias como o Banco do Nordeste.

Como presidente da Comissão de Constituição Justiça e Cidadania, tem dado um novo ritmo a CCJ, pautando temas de grande relevância para o país. “O senador Vital tem honrado a Paraíba. Ele já relatou importantes projetos e participa de mais de 30 comissões do Senado” disse. Ainda segundo Veneziano, Vital tem se destacado em Brasília por viabilizar recursos oriundo de Emendas e outros benefícios para todos os municípios paraibanos, além de ter atuado permanentemente em defesa do Estado, levando os pleitos dos gestores para o governo federal.

Na mesma entrevista o ex-prefeito de Campina Grande, respondeu às denúncias de que em sua gestão a PMCG teria pago mais de R$ 20 milhões por um serviço de geoprocessamento, que não teria sido realizado completamente.

Veneziano disse que o tema demonstra desconhecimento ou má fé do atual prefeito Romero Rodrigues (PSDB) em relação à prestação do serviço.

– Tem sido comum uma tentativa de criar factóides entorno de nossa participação – declarou Veneziano. Ele explicou que geoprocessamento faz parte de um programa que foi fruto de uma parceria entre a Prefeitura e a Caixa Econômica e o Banco Interamericano de Desenvolvimento.

 

PBAgora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB Agora/Datavox: 60% aprovam gestão de Ricardo Pereira, em Princesa Isabel

A administração do prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira, do Cidadania, foi aprovada por 60% dos entrevistados na pesquisa PB Agora/Datavox, realizada entre os dias 25 e 26 de julho,…

Análise – Sucessão: os prós e os contras em torno de Edilma, a escolhida pré-candidata pelo critério do cunhadismo

Como se não bastasse as derrotas que o seu grupo político vem acumulando nas últimas eleições, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), achou por bem de apostar no…