No início da tarde deste domingo (21), o site The Intercept Brasil divulgou novas conversas privadas entre procuradores do Ministério Público Federal que fazem parte da força da tarefa da Operação Lava Jato.

Em novos diálogos, segundo o site, Deltan Dallagnol, sugeriu aos colegas que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, protegeria o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) nas investigações sobre o caso Queiroz. A suposta proteção seria para não desagradar o presidente e para garantir uma possível indicação para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Ainda segundo o The Intercept, nas conversas, que datam de janeiro deste ano, fica explícita a percepção de Dallagnol de que o senador cometeu crime de corrupção quando foi deputado estadual pelo Rio de Janeiro.

“Seja como for, presidente não vai afastar o filho. E se isso tudo acontecer antes de aparecer vaga no supremo?”, escreveu.

“Agora, o quanto ele vai bancar a pauta Moro Anticorrupcao se o filho dele vai sentir a pauta na pele?”, questionou o procurador.

Confira matéria na íntegra:
Deltan sugeriu que Moro protegeria Flávio Bolsonaro para não desagradar o presidente

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado retoma mandato na ALPB após licença de 120 dias

Após licença de 120 s deputado Branco Mendes retomou as atividades legislativas na Casa de Epitácio Pessoa nesta terça-feira (22). Com isso, Trócolli Júnior (Podemos), voltou a condição de suplente.…

Adriano Galdino recebe título de cidadão pessoense e Medalha Epitácio Pessoa

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, recebeu, nesta segunda-feira (21), o título de cidadão pessoense e a Medalha Epitácio Pessoa, durante sessão solene realizada em conjunto…