O Vaticano informou que o Papa Francisco não enviou um emissário nem um rosário ao ex-presidente Lula, preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Em nota publicada nas redes sociais, o Vaticano disse que a visita do advogado argentino Juan Grabois, impedido ontem de encontrar o ex-presidente, foi em caráter pessoal e não em nome do papa. O terço, segundo a nota, não foi enviado pelo sumo pontífice, mas apenas “abençoado” por ele.

“Em mérito às notícias circuladas sobre o suposto envio de um terço pelo Papa Francisco ao ex-presidente Lula, esclarecemos que o advogado argentino Juan Gabrois, fundador do Movimento dos trabalhadores excluídos tentou fazer uma visita – a título pessoal – ao ex-presidente”, diz a nota publicada no site Vatican News, página de notícias da Santa Sé.

De acordo com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o advogado argentino foi consultor do Pontifício Conselho de Justiça e Paz.

""

Ontem o PT divulgou em sua página oficial que Grabois era um emissário do papa que havia enviado, a pedido do pontífice, um rosário abençoado por ele ao ex-presidente. A informação foi confirmada ao Congresso em Foco nessa segunda-feira (11) pela assessoria de imprensa do partido. O texto divulgado pelo PT foi corrigido apenas na manhã desta terça-feira. Ao invés de dizer que o Papa Francisco havia enviado o rosário a Lula, como foi publicado ontem, o partido alterou o texto para “Lula recebe rosário abençoado pelo Papa Francisco”.

O pedido de visita a Lula foi negado pela Polícia Federal sob a justificativa de que Grabois não era um “sacerdote consagrado”. O advogado afirmou que a visita ao ex-presidente já estava agendada, por isso considerou a negativa “inexplicável”. Ele afirma que o encontro foi impedido por “razões de natureza política”. ”A nota do Vaticano se baseia na fala dele na live. Recebemos a informação da origem do Rosário do próprio Grabois”, disse nesta terça-feira a assessoria de imprensa do PT ao Congresso em Foco.

""

“Estou muito preocupado com a situação, estamos frente a um claro caso de perseguição política”, disse ele à imprensa na saída do encontro frustrado. “Visitei presos em situações similares e nunca me deparei com uma negativa dessa natureza.”

Lula está detido no local desde 7 de abril, acusado de lavagem de dinheiro e corrupção passiva no caso do tríplex do Guarujá.

Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

JP: vereadores tentam justificar prazo vencido para apresentação da LOA 2020

A proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020, da Prefeitura Municipal de João Pessoa, apesar de já está com prazos vencidos de apresentação na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP),…

Sexta fase da Operação Calvário cumpre mandados de busca e apreensão, na PB

Mais uma fase da Operação Calvário foi deflagrada nesta terça-feira (15). O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB) cumpre, desde as primeiras horas da manhã…