A Paraíba o tempo todo  |

TSE suspende trecho de propaganda de Dilma sobre Paulo Preto

O ministro Joelson Dias, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou, em caráter liminar, a suspensão de trecho em que a propaganda da presidenciável Dilma Rousseff (PT) acusava a campanha do tucano José Serra de um "suposto caixa dois" no episódio envolvendo o engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto. A decisão, tomada nesta terça-feira (19), foi confirmada nesta quarta (20) pelo TSE e diz respeito a inserções veiculadas pela primeira vez ontem pela campanha dilmista.

Segundo reportagem da revista Isto É, Paulo Preto, como é conhecido o ex-diretor da Dersa, teria fugido com R$ 4 milhões arrecadados para a campanha de Serra ao Palácio do Planalto. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o engenheiro negou ter arrecadado recursos para o PSDB, mas disse ter criado as melhores condições para que houvesse aporte de recursos em campanha, ao dar a palavra final e fazer os pagamentos no prazo às empreiteiras terceirizadas que atuaram nas grandes obras de São Paulo.

Paulo Preto, que recorreu à Corte para conseguir direito de resposta, ainda não teve a demanda analisada.

Na decisão tomada nesta terça, o ministro Joelson Dias explicou que a citação de uma suposta irregularidade na propaganda eleitoral gratuita não assegura de imediato direito de resposta. O magistrado observou ainda que a análise futura do mérito do pedido poderá contemplar uma eventual autorização da veiculação da suspeita de caixa dois.
 

Terra

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe