A Paraíba o tempo todo  |

TSE negou quase metade dos registros já julgados

Ficha Limpa: Tribunal Superior Eleitoral negou quase metade dos registros já julgados; na PB, ex-governador Cássio Cunha Lima aguarda decisão

Ficha Limpa: TSE negou quase metade dos registros já julgados; na PB, Cássio aguarda decisão

Entre os 68 processos já julgados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relativos à aplicação da Lei da Ficha Limpa, 32 tiveram um desfecho desfavorável para os candidatos. Destes, cinco já foram enviados ao Supremo Tribunal Federal (STF). O último a chegar foi de Jader Barbalho (PMDB-PA), que concorre ao Senado pelo Pará.

As decisões incluem entendimentos individuais dos ministros e decisões tomadas em plenário. Até agora, o TSE recebeu 177 recursos relativos à aplicação da Lei da Ficha Limpa. Novos recursos continuam chegando dos tribunais regionais eleitorais mesmo após o fim do primeiro turno.

A principal razão que levou os ministros a liberarem 36 registros foi a ausência de inelegibilidade de candidatos que exerceram a função de prefeito e tiveram contas rejeitadas. Segundo o TSE, a rejeição deve ser do Legislativo, não apenas do Tribunal de Contas.

Na Paraíba, o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) aguarda a manifestação da Corte. O tucano, que teve o registro barrado pela nova Lei foi o candidato mais votado nas eleicoes deste ano, com mais de 1 milhão de votos. A Corte deve retomar o julgamento na próxima quarta-feria e decidir o futuro político do ex-governador.

 

PB Agora com

Agencia Brasil
 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe