O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a multa aplicada ao prefeito eleito de Salvador (BA), João Henrique Carneiro (PMDB), por propaganda eleitoral antecipada durante a campanha do ano passado.

 

João Henrique já havia sido condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) ao pagamento da multa porque o então candidato à reeleição divulgou realizações da prefeitura nos meios de comunicação que teriam beneficiado sua candidatura.

 

De acordo com o TRE-BA, a veiculação do jingle da prefeitura “ Pode acreditar, tá acontecendo, o que você sonhou, é a prefeitura de Salvador”, apesar de não pedir votos explicitamente, colocou o prefeito em vantagem em relação aos demais candidatos, pois remetia os feitos à sua gestão.

 

Na ação apresentada ao TSE, o prefeito argumentou que não seria competência da Justiça Eleitoral a aplicação da multa porque, à época da divulgação do jingle, ainda não era candidato à reeleição.

 

 

Ao negar o recurso, o ministro do TSE Joaquim Barbosa seguiu o entendimento do TRE-BA, reafirmando que a propaganda institucional foi desvirtuaa para propaganda eleitoral antecipada.

 

A multa prevista varia de R$ 21.282,00 a R$ 53.205,00.

G1

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não brinco de ser candidato”, diz Raoni ao descartar sair da disputa

Descartando qualquer possibilidade de dar ‘marcha ré’, na sua pretensão de disputar a prefeitura de João Pessoa, nas eleições deste ano, o pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Raoni Mendes…

Senado também aprova uso de leitos privados por pacientes do SUS

O pioneirismo da lei 11.686/2020, de autoria do deputado Wilson Filho (PTB), que permite ao Governo do Estado internar pacientes do SUS com coronavírus e suspeita de infecção pelo vírus…