O Tribunal Superior Eleitoral decidiu por 6 votos a um impugnar o registro de candidatura do deputado estadual Dinaldo Wanderley (PSDB), enquadrando-o na Lei do Ficha Limpa por suposta reprovação de contas pelo Tribunal de Contas da União.

A Corte rejeitou agravo interposto pelos advogados de Dinaldo contra decisão monocrática do ministro Hamilto Carvalhido. Os advogados alegam que o TCU emitiu certidão afastando acusação de contas rejeitas contra o deputado.

A decisão atrapalha os planos do tucano um dia antes da diplomação, que ocorrerá nesta sexta-feira. Ele pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal.

Caso a decisão seja mantida, o TRE fará novo cálculo para ver quem entra no lugar de Dinaldo Wanderley (PSDB). 

 

Redação com Blog de Luís Torres

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ex-vereador de CG tentará carreira política na cidade de Cabedelo em 2020

O ex-vereador de Campina Grande Murilo Galdino (PSB), deverá transferir o seu domicílio eleitoral para a cidade portuária de Cabedelo. Murilo que é irmão do presidente da Assembleia Legislativa, o…

TRF-5 deve retomar julgamento de processo contra Enivaldo Ribeiro

Nos próximo 15 dias deverá ser retomado, pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), o julgamento do processo da Operação Sanguessuga envolvendo o vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro.…