Desde 2010, quando o governador Ricardo Coutinho (PSB) foi eleito pela primeira vez, a grande maioria dos parlamentares já mudou de bancada, posição quanto ao governo e até de partido. Esta semana mais um caso chamou a atenção na Casa. Jutay Meneses (PRB) pediu licença para assumir uma Secretaria da Prefeitura de João Pessoa.

O cargo será ocupado nos próximos dias pelo suplente Emano Santos (PTN). Acontece que na sua passagem anterior pelo cargo de deputado, onde passou um ano, Emano Santos era da base de sustentação do governo de Ricardo Coutinho. Agora retorna à Casa após uma articulação do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), o que o transforma em oposição.

Outro caso recente é o do suplente Aníbal Marcolino (PSD) que voltou à casa na bancada governista. Na legislatura passada, como titular, fez um trabalho intenso de oposição a Ricardo Coutinho.

 

“Ninguém é dono da verdade. Tanto que o próprio Luciano Cartaxo, que hoje é oposição, estava recentemente aliado a Ricardo e de braços dados na campanha passada. Cássio Cunha Lima que é oposição ferrenha fez parte da chapa com Ricardo. O próprio José Maranhão já foi da chapa de Ricardo, o apoiou na eleição passada, e agora tem outra posição. Mas, já está novamente conversando com o governador para ser o candidato apoiado pelo partido dele”, explicou.

Anísio Maia (PT) foi membro da bancada de oposição durante a legislatura passada. Na atual, está compondo a bancada de situação. Mesmo assim, ele rebateu que a troca tenha ocorrido por interesse pessoal e ressaltou que todas as decisões tomadas por ele acompanham as articulações da sua legenda.

A maioria dos deputados da Assembleia já esteve dos dois lados. O presidente Gervásio Maia (PSB), por exemplo, fez oposição ao governador na legislatura passada. Após o seu antigo partido, o PMDB, se aliar a Ricardo, Gervásio não só aderiu a aliança, mas chegou inclusive a mudar de legenda e se filiar ao PSB, comandado pelo chefe do Executivo.

Atualmente, o presidente é um dos parlamentares mais próximos do governador, sobretudo pela história de retidão que sempre trouxe consigo.

O mesmo aconteceu com o líder da bancada governista, Hervázio Bezerra (PSB) – que já foi oposicionista ferrenho e hoje lidera as ações do governo no parlamento. Ricardo Barbosa (PSB), Trócolli Junior (Pros) e Raoni Mendes são outros exemplos.

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente da ALPB e líder do Governo atribuem a Cabo Gilberto tática para embargar votações

Em entrevista a imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba deputado Adriano Galdino e o líder do Governo, deputado Ricardo Barbosa, ambos do PSB, reclamaram da tática utilizada semana…

Luciano Cartaxo leva “puxão de orelhas” em público de Damião durante encontro

Um encontro em Brasília entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) e bancada paraibana no Congresso Nacional, na última terça-feira (8),  resultou num puxão de orelha para o…