Pela quarta vez oTribunal Regional Eleitoral decidiu adiar o processo que aprecia o pedido de cassação do mandato do deputado estadual Leonardo Gadelha (PSC), por infidelidade partidária, conforme ação movida pelo diretório estadual do Partido Socialista Brasileiro.

O adiamento ocorreu devido a um pedido de vista do juiz Newton Vita.

O parlamentar esteve presente à sessão para aguardar o resultado do julgamento e assegurou que, em caso de cassação do registro, irá recorrer da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral.

No processo, o PSB de Ricardo Coutinho afirma que o parlamentar cometeu Infidelidade Partidária ao deixar a legenda e se filiar ao PSC sem motivo estabelecido.

"Na ação a legenda socialista cobra junto à Justiça Eleitoral a retomada de mandato do parlamentar e a imediata posse do seu segundo suplente, Alexandre Urquiza de Sá que pertence aos quadros do PSB", detalha o advogado da legenda Noaldo Meireles.
Leonardo Gadelha, por sua vez, alega que deixou a sigla porque estava sendo perseguido.
 

 

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputada estadual exonera assessor acusado de assédio

A deputada estadual Doutora Paula (PP) exonerou um de seus assessores, após ele ser acusado de assédio sexual e de divulgar nas redes um vídeo íntimo da mulher assediada. O…

João Azevêdo faz balanço dos primeiros nove meses de gestão

O governador João Azevêdo fez, nesta segunda-feira (14), um balanço dos primeiros nove meses de gestão, destacando ações em áreas como saúde, educação, segurança e infraestrutura. A inauguração do Batalhão…