Pela quarta vez oTribunal Regional Eleitoral decidiu adiar o processo que aprecia o pedido de cassação do mandato do deputado estadual Leonardo Gadelha (PSC), por infidelidade partidária, conforme ação movida pelo diretório estadual do Partido Socialista Brasileiro.

O adiamento ocorreu devido a um pedido de vista do juiz Newton Vita.

O parlamentar esteve presente à sessão para aguardar o resultado do julgamento e assegurou que, em caso de cassação do registro, irá recorrer da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral.

No processo, o PSB de Ricardo Coutinho afirma que o parlamentar cometeu Infidelidade Partidária ao deixar a legenda e se filiar ao PSC sem motivo estabelecido.

"Na ação a legenda socialista cobra junto à Justiça Eleitoral a retomada de mandato do parlamentar e a imediata posse do seu segundo suplente, Alexandre Urquiza de Sá que pertence aos quadros do PSB", detalha o advogado da legenda Noaldo Meireles.
Leonardo Gadelha, por sua vez, alega que deixou a sigla porque estava sendo perseguido.
 

 

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

De malas prontas para o PT, Sandra Marrocos estimula rompimento no PSB

Citada como uma das vozes que estaria pregando a desunião no jardim girassol, a vereadora Sandra Marrocos, atualmente filiada ao PSB paraibano, não tem economizado declarações para apimentar ainda mais…

Análise: PSB-PB terá comissão provisória nacional para “remediar” conflito interno

“A diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Assim concluiu, certa vez, Paracels, médico e físico do século XVI. E a afirmação percorreu séculos de forma incólume,…