O TRE concedeu, na noite deste sábado (29), uma uma liminar determinando que o candidato Luiz Couto, do PT, remova imediatamente, do guia eleitoral, “conteúdo sabidamente inverídico” a respeito de Cássio Cunha Lima. Se não cumprir a decisão da Justiça, Couto terá que pagar multa de 50 mil reais ao dia.

Na peça veiculada, Luiz Couto diz que Cássio votou a favor da PEC dos gastos públicos,  “fazendo mal  para o Estado e para o povo”, o que é absolutamente falso, porque durante o período de discussão, tramitação e votação dessa PEC, o senador Cássio estava ausente do Senado, em  licença parlamentar  (que durou 119 dias) .

Para Cássio, a liminar do TRE faz justiça ao proibir a repetição da mentira, que é eivada de má-fé. “O portal da Transparência do Senado Federal é aberto para todo tipo de consulta. Lá, qualquer cidadão pode confirmar como votaram os parlamentares em toda e qualquer matéria. Não foi descuido nem engano. Foi má-fé. O candidato Luiz Couto já devia ter aprendido que na política, como em outras esferas da vida, a mentira tem pernas curtas” –  disse o senador.ail.

 

 

Redação com Assessoria

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian ironiza facada de Bolsonaro e diz que partido virou máquina milionária

Um áudio vazado de uma reunião entre membros do PSL de Aracaju (SE) com a presença do vice-presidente nacional e presidente da sigla na PB o deputado federal Julian Lemos…

Aguinaldo Ribeiro diz que momento é ideal para a entrega da Reforma Tributária ao Brasil

O relator da Reforma Tributária na Câmara e líder da maioria na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) participou de um debate promovido pela Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) onde…