Um tratamento dentário realizado pelo pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) causou assombro pelo custo. O gasto foi de R$ 157 mil e o valor, no entanto, saiu dos cofres públicos. A quantia foi reembolsada ao parlamentar pela Câmara dos Deputados.

Segundo o pastor, por sofrer de bruxismo, precisou fazer uma correção na mandíbula e implante de coroas. As informações são do jornal Estado de S.Paulo.

Feliciano ressaltou que o tratamento era necessário: “Não desejo para ninguém. Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta”.
O plano médico dos deputados é ligado à Caixa Econômica Federal. Logo, despesas com serviços médicos e odontológicos podem ser reembolsadas.

O deputado apontou ainda que “não há crime”, mas reconheceu que o valor do tratamento ficou “caro”. “É um tratamento caro, mas foi para saúde, e não para estética. Foi para poder trabalhar. Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento”, concluiu. O tratamento odontológico foi realizado em uma clínica em Luziânia (GO).

 

Redação com Correio Braziliense

Total
137
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

”Pensão a ex-governador está perto do fim”, comemora Ruy Carneiro

O deputado federal paraibano Ruy Carneiro comemora a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da proposta de fim da pensão para ex-governadores. O relatório foi apreciado no final…

Opinião: João Azevêdo mostra capacidade política e pede que membros do PSB “se desarmem”

O mito criado sobre a figura do governador João Azevêdo (PSB), que o jogava como grande técnico administrativo, não possuindo, no entanto, características necessárias para caminhar nas alamedas tortuosas da…