Um tratamento dentário realizado pelo pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) causou assombro pelo custo. O gasto foi de R$ 157 mil e o valor, no entanto, saiu dos cofres públicos. A quantia foi reembolsada ao parlamentar pela Câmara dos Deputados.

Segundo o pastor, por sofrer de bruxismo, precisou fazer uma correção na mandíbula e implante de coroas. As informações são do jornal Estado de S.Paulo.

Feliciano ressaltou que o tratamento era necessário: “Não desejo para ninguém. Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta”.
O plano médico dos deputados é ligado à Caixa Econômica Federal. Logo, despesas com serviços médicos e odontológicos podem ser reembolsadas.

O deputado apontou ainda que “não há crime”, mas reconheceu que o valor do tratamento ficou “caro”. “É um tratamento caro, mas foi para saúde, e não para estética. Foi para poder trabalhar. Como sou empregado, e onde trabalho há esta alternativa, eu precisava do tratamento”, concluiu. O tratamento odontológico foi realizado em uma clínica em Luziânia (GO).

 

Redação com Correio Braziliense

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Moro perdeu a viagem. Veio à PB tentar pressionar o judiciário”, diz Anísio Maia

A decisão tomada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) de manter o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) em liberdade foi comentada pelo deputado estadual Anísio Maia (PT-PB) que lembrou…

Vice prefeito de CG descarta possibilidade de disputar vaga na CMCG

O vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo Ribeiro (Progressistas), descartou em entrevista a Rádio Campina FM, qualquer possibilidade de ser candidato a vereador nas eleições deste ano. Em entrevista, Enivaldo que…