Uma decisão do desembargador Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, do Tribunal de Justiça da Paraíba, suspendeu a possibilidade de realização de eleição antecipada da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Bayeux, município da região metropolitana de João Pessoa. A decisão anula a votação que escolheu a Mesa Diretora da Câmara de Bayeux para o segundo biênio.

Na justificativa, o desembargador argumenta que a matéria para modificar o regimento interno deveria ter sido apreciada em dois turnos, fato que não aconteceu, o que incorre em inconstitucionalidade.

Diante disso, a modificação no regimento interno da Câmara também é considerada prejudicada e, por consequência, também fica inconstitucional.

O plenário da Corte apreciou o caso e, por unanimidade também deferiu a medida liminar para anular a eleição que teve como presidente eleito o vereador Jefferson Kita.

A Câmara foi notificada e agora tem 30 dias para prestar as informações necessárias sobre o caso.

CONFIRA A DECISÃO NO LINK ABAIXO 

DOCUMENTO MESA DIRETORA BAYEUX

Veja detalhes da decisão:

https://app.tjpb.jus.br/dje/paginas/diario_justica/publico/buscas.jsf

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Moradores denunciam atraso em obra na falésia do Cabo Branco

Em depoimentos a imprensa radiofônica da capital na última sexta-feira (24), moradores da abrangência da falésia do Cabo Branco, reclamaram da lentidão nas obras de contenção marinha da falésia. As…

Presidente do Podemos assume liderança da bancada de oposição na CMCG

A bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande tem um novo líder. O presidente do Podemos, vereador Galego do Leite que volta a comandar a bancada oposicionista na…