O vereador pessoense Tibério Limeira (PSB) foi ainda mais contundente ao se pronunciar sobre a pressão exercida sobre os servidores por parte do grupo Cartaxista, pedindo a saída do secretário de Saúde Adalberto Fulgêncio.

 

“Percebemos a precarização da Saúde em João Pessoa. O secretário não trabalha pela saúde, só pensa em fazer política. A nota é extremamente frágil [de Fulgêncio, afirmando que a reunião com os servidores foi um ato partidário, não da prefeitura]. Chegou a hora do secretário pedir demissão do cargo e dar espaço para quem quer trabalhar pela saúde da nossa capital”.

 

A bancada de situação na Câmara de João Pessoa esvaziou o plenário, ontem (07), quando vereadores da oposição divulgaram o áudio com a fala do secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio. E tinha uma razão de ser: de fato, as provas eram irrefutáveis, no que diz respeito à pressão para que servidores votem em Lucélio Cartaxo

 

Redação

Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian desqualifica acusações de ex-dirigente do PSL/SE: “Não é ninguém”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL/PB, reagiu, nesta terça-feira (22), às declarações do ex-presidente do PSL de Sergipe, João Tarantela, contra ele – sobre um suposto complô na legenda…

Bancada acolhe solicitações de emendas para o LOA 2020 de obras estruturantes na PB

De acordo com o coordenador da bancada da Paraíba no Congresso Nacional, deputado Efraim Filho (DEM/PB), na reunião de ontem (22), o colegiado decidiu por obras estruturantes. “As prioridades de…