A Paraíba o tempo todo  |

Técnico do TRE-PB afirma que 40% das urnas utilizadas serão renovadas e comenta sobre segurança do equipamento

Em entrevista à imprensa o com José Cassimiro Júnior, secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), lembrou que das cerca de 12 mil urnas eletrônicas que existem na Paraíba e são utilizadas durante as eleições, mais de 40% serão renovadas para o pleito de outubro. Ao todo, o estado contará com 4.901 urnas do novo modelo ainda este ano.

Até o momento, o TRE-PB já recebeu 1.050 delas; o restante deve chegar até o final de maio. A expectativa da Justiça Eleitoral no estado é que um novo quantitativo seja enviado para as eleições de 2024, e que todas as urnas eletrônicas sejam renovadas até 2026. A urna eletrônica passou por uma modernização a fim de melhorar a acessibilidade e acelerar o processo de votação no dia da eleição.

Ainda segundo José Casimiro, os novos equipamentos já serão implementados nas eleições deste ano, que acontecem no dia 2 de outubro para eleger presidente e vice, governadores, senadores e deputados estaduais e federais. De acordo com Cassimiro Júnior, o novo modelo foi desenhado a partir das urnas de 2020, através das sugestões recebidas por parte de especialistas de ergonomia, usabilidade e outras áreas. O design novo passa a ser touchscreen no terminal do mesário e, para o eleitor, as teclas branco, corrige e confirma foram colocadas ao lado do teclado numérico – antes ficavam na parte de baixo. Com um sistema mais rápido do que as versões anteriores, o equipamento agora comporta “a utilização de itens que demandam mais recursos, como por exemplo, um módulo que permite ao eleitor tetraplégico votar sem a ajuda de terceiros”, afirmou Cassimiro.

Quando o tema é a acessibilidade do equipamento, segundo Casimiro, está também se apresenta como uma das principais adaptações do modelo, como a sintetização de voz aprimorada para as pessoas com deficiência visual, com os nomes dos suplentes e dos vice falados, além da possibilidade de cadastrar um nome fonético. Em relação às pessoas com deficiência auditiva, uma apresentação de um intérprete de Libras será incluída na tela da urna, indicando os cargos que estão em votação. Para garantir a eficiência do equipamento, o secretário afirma que o TRE executa manutenções preventivas e corretivas de forma rigorosa. “Os equipamentos são submetidos a vários ciclos de testes durante todos os anos, onde são testados todos os seus componentes, seja ano de eleição ou não, e os problemas encontrados são corrigidos e a urna submetida a novo teste para conferir a correção”, afirmou.

Da Redação

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe