O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou o ex-prefeito de Barra de São Miguel (PB) João Tarcísio Quirino e a empresa Multiobras Construtora Ltda. ao pagamento solidário R$ 212.514,54, valor atualizado. Os recursos foram repassados ao município pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e eram destinados à construção de módulos sanitários. No entanto, relatório apontou que apesar de construídos, os módulos não continham itens fundamentais para sua funcionalidade.

De acordo com o relator do processo, ministro José Múcio Monteiro, “os módulos dados como construídos ocasionavam risco de contaminação do solo e proliferação de doenças provenientes dos micro-organismos patogênicos existentes no esgoto, que continuava a correr a céu aberto”. Apesar disso, a construtora responsável pela obra recebeu a totalidade dos pagamentos.

Cópia do acórdão foi enviada à Procuradoria da República na Paraíba. Cabe recurso da decisão.

 

 

TCU

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado explica motivos de críticas e nega afastamento político do prefeito Romero Rodrigues

Após formular críticas a gestão municipal por meio das redes sociais, o deputado federal Julian Lemos (PSL) afirmou que continua apoiando a administração do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues…

Prefeito de Patos diz que vai diminuir distância com o legislativo e que não vai ‘abrir caixa preta’ da gestão anterior

O comando da gestão municipal da morada do sol – Patos, Sertão Paraibano – voltou às mãos de um profissional da saúde. Depois do médico Dinaldinho Wanderley (PSDB), que está…