Por pbagora.com.br

O deputado federal eleito pela Paraíba Julian Lemos (PSL), nesta quarta-feira (19), em entrevista ao portal Paraiba.com.br, comentou a decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, que determina que sejam soltos todos os presos que foram detidos após condenação em segunda instância. Tal resolução pode libertar o ex-presidente Lula (PT).

“Com decisões como essa, está provado que no Brasil vale a pena ser criminoso, a sociedade fica com essa a sensação. É um tapa na cara dos homens de bem do país que esperam que a Justiça funcione para todos. Não importa que a lei seja igual para todos e que todos sejam iguais perante a lei. É revoltante, é uma desmoralização da Operação Lava Jato”, disse.

O ministro determinou a soltura, mas a liberação dos presos não é imediata. Cabe a cada advogado pedir que o juiz responsável pela pena efetive a soltura e cumpra a decisão do ministro.

A decisão liminar (provisória) de Marco Aurélio Mello atinge o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem recursos pendentes nos tribunais superiores. Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e tem recursos pendentes de análise nos tribunais superiores (Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federal).

 

 

Redação com G1

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Notícias relacionadas

Aguinaldo Ribeiro solicita que Câmara vote proposta de auxílio ao setor de eventos nesta 4ª

O deputado federal e líder da Maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) solicitou na manhã desta quarta-feira (03) que a votação do Projeto que cria o Programa Emergencial de Retomada…

“Está com as mãos sujas de sangue”, diz petista ao culpar Bolsonaro por mortos na pandemia

Ao fazer uma análise sobre os números alastrantes de mortes por Covid-19, no Brasil o vereador pessoense Marcos Henriques (PT), tem um culpado e esse se chama o presidente da…