Por pbagora.com.br
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

A ministra Laurita Vaz, da sexta turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que é relatora da Operação Calvário, negou ontem (24), um pedido feito pela defesa do ex-governador da Paraíba e candidato a prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, para deixar a comarca da Capital e realizar viagens a Brasília, local onde daria expediente durante a semana.

Segundo a decisão, a ministra manteve todas as restrições impostas a partir da Operação Calvário, quais sejam, tem de se recolher diariamente às 21h, não pode frequentar repartições públicas, nem sair da comarca e também está impedido de contatos com outros envolvidos na referida operação.

No último dia 16, a defesa de Ricardo Coutinho, apresentou à Corte um pedido de habeas corpus, solicitando a permissão do político de sair de João Pessoa para Brasília.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com 5 vereadores fora da reeleição na CMCG, renovação deve ficar acima de 30%

A próxima bancada a ser formada na Câmara Municipal de Campina Grande nas eleições de 15 de Novembro, deve sofrer alterações significativas. A renovação na Casa, pode ficar acima dos…

Suspeito de roubos de cargas é preso em João Pessoa

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (30), um suspeito de integrar um grupo especializado em roubar veículos e cargas. O homem, de 20 anos, teve a prisão preventiva decretada após…