A Paraíba o tempo todo  |

STF discute decisões do TSE sobre cassações

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Substituindo o relator da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 167, de autoria do PDT, que contesta a competência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para julgar originariamente cassações de mandatos, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski pediu informações ao TSE sobre a questão. O prazo, conforme a Lei 9.882/99, é de cinco dias.

Em seguida, conforme o despacho do ministro, devem ser ouvidas a Procuradoria Geral da República e a Advocacia Geral da União, também com o prazo de cinco dias cada.

A ação foi ajuizada no Supremo para questionar a competência do TSE para julgar, originariamente, os pedidos de cassação derivados de eleições estaduais e federais.

Para o partido, os recursos contra a expedição de diploma de governador, vice-governador, senadores, deputados federais e estaduais e respectivos suplentes deveriam ser apresentados no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de cada estado.

O relator da ação é o ministro Eros Grau.

Coordenadoria de Comunicação Social do TSE

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe