Por pbagora.com.br

Cássio Cunha Lima representa hoje uma das principais forças políticas do Estado, conforme atestam os próprios adversários. É bem verdade que não tem mandato. Mas, por outro lado, tem voto, base política e, por tudo isso, perspectiva de poder.

É de se estranhar, portanto, que as movimentações partidárias do ex-governador, que está muito próximo de deixar o PSDB ante uma negativa de assumir a presidência da legenda, passem por opções que o faça soldado e não general nas supostas novas casas.

Entre eles, o PSB, como se vem anunciando.

Não se terá visto incoerência política maior nos últimos meses se o ex-governador deixar o PSDB pelo impedimento de assumir a presidência da legenda para se filiar ao PSB onde não terá a presidência, porque esta já pertence, e certamente não será cedida, ao prefeito Ricardo Coutinho. A regra só vale para o PSDB?

Se for deixar o PSDB culpando o impedimento de não assumir a presidência, Cássio só pode se filiar em legendas cujo comando lhe seja repassado. E sobre o qual não pesará nenhum pressão externa. E sobre o qual Cássio terá toda segurança jurídica. Então, ao conversar com o PV, o PPS, o PSB e o PTB, seja lá qual deles for, Cássio tem que usar a ficha dos oficiais.

Caso contrário vai deixar transparecer que só estava atrás de uma justificativa pra romper com Cícero.

 

 

Ligações nacionais

Nos últimos dias, não tem sido poucas as ligações para Brasília recebidas pelo ex-governador Cássio Cunha Lima. A maioria vem de gabinetes de presidentes de partidos.

 

 

 

Notícias relacionadas

Petistas frustram apoio a nome de Couto para federal em 2022

Depois de ter abandonado uma reeleição tida como certa à Câmara Federal nas eleições de 2018 para se aventurar na disputa pelo Senado Federal, e sair derrotado, o ex-deputado federal…

Vice-prefeito de CG se reúne com ministro da Saúde e reivindica recursos

O vice-prefeito de Campina Grande, Lucas Ribeiro, participou nesta terça-feira (4), de uma reunião com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O encontro aconteceu em Brasília, onde o gestor cumpre…