ÁGUA FRIA: presidente do PT defende que escolha do candidato do blocão ao Governo priorize siglas criadoras 

Depois do prefeito de João Pessoa , Luciano Cartaxo (PT), agora foi à vez do presidente estadual do PT na Paraíba, Rodrigo Soares, também referendar o nome do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), como candidato do blocão ao Governo do Estado nas eleições estaduais de 2014.

“Aguinaldo é um grande nome, a liderança do PP exerce uma função importante no governo da presidente Dilma, é o ministro das Cidades. Com certeza é um nome sempre lembrado no decorrer do processo”, defendeu.

O dirigente, no entanto, foi mais além, mandando um recado direto para as siglas que por ventura venham a compor o blocão. De forma enfática, Soares defendeu que o candidato do grupo deva sair de uma das três legendas que integram o blocão desde a sua criação, ou seja, ou do PP, ou do PT ou do PSC.

A declaração do dirigente acaba jogando um balde de água fria nas pretensões do PEN (Partido Ecológico) que já aderiu ao blocão e colocou o nome do ex-prefeito Luciano Agra à disposição, no PTB, que também já trabalha com o nome ex-senador Wilson Santiago para postular uma das vagas na chapa majoritária e também já paquera com o grupo e ainda no PROS, de Major Fábio, que ensaia uma aproximação do blocão na Paraíba visando às eleições de 2014.

“Essas definições serão formalizadas no próximo ano. Nós temos até as convenções para que possamos definir a chapa como um todo. Evidentemente, nós estamos formando um bloco, PT, PP e PSC e temos colocado que as principais lideranças desse bloco devem estar à disposição da chapa majoritária”, pontuou.

Soares garantiu ainda que o PT também tem fortes nomes para entrar na disputa pelo Governo, com nomes aptos para ocupar chapa majoritária. Apesar da afirmativa, o presidente da legenda não citou os nomes dos possíveis postulantes, se atendo apenas a revelar que são cinco as opções da sigla.

PT X PSB

Sobre as recentes movimentações político-partidária envolvendo o racha entre PT e PSB no âmbito nacional e os desdobramentos no Estado da Paraíba, o presidente Rodrigo Soares condenou a permanência dos filiados da legenda no Governo Ricardo Coutinho.

Para ele, não há justificativa para que petistas permaneçam no governo do estado após o rompimento do PSB com o PT nacional.

“Eu quero ter uma conversa mais longa e com mais tempo (com Luiz Couto). Para que ele venha e participe da unidade do partido, até porque ele hoje tem muito mais motivos de estar próximo do PT do que estar distante”, pontuou.

 

Em busca da unidade, Soares, que também é secretário de Articulação Política da Prefeitura de João Pessoa, afirmou que deve conversar sobre o assunto com o deputado federal Luiz Couto, que é o único representante da Paraíba filiado ao PT com mandato no Congresso Nacional.


Márcia Dias


PB Agora

.

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Contribuição de Ruy ao Médicos pelo Brasil é abordado no Correio Braziliense

Em artigo publicado no jornal Correio Braziliense, o deputado federal paraibano Ruy Carneiro – que foi presidente da Comissão de criação do programa Médicos pelo Brasil -, fez um balanço…

Julian ironiza facada de Bolsonaro e diz que partido virou máquina milionária

Um áudio vazado de uma reunião entre membros do PSL de Aracaju (SE) com a presença do vice-presidente nacional e presidente da sigla na PB o deputado federal Julian Lemos…