Em rebate a ataques do deputado Tovar (PSDB) sobre as investigações sobre os contratos do governo com a ONG da Cruz Vermelha o líder do Governo na ALPB deputado Ricardo Barbosa (PSB) disse nesta quarta-feira (20) que o governador João Azevêdo (PSB) acertou ao garantir o direito de defesa da ex-secretária Livânia Farias. 

“A Operação Calvário compete ao Ministério Público através do Gaeco, bem como o desfecho desse caso. Não caberia ao governador João Azevedo punir quem quer que seja antes que se comprove algo. O governador acertou ao garantir o direito de defesa da secretária”, disse Barbosa.

Tovar tinha dito ontem (19), numa emissora de rádio que existe uma “extensa teia criminosa” que não está completamente decifrada. “Só com a mesada que teria sido paga a então secretária pela Cruz Vermelha teríamos um acumulado de R$ 7.120.000,00 e esse valor daria para comprar 49 ambulâncias tipo UTI, ou realizar 3.560 sessões de quimioterapia ou ainda para realizar 10.171 tomografias”, afirmou Tovar.

Redação

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Licença médica de Corujinha pode colocar oposição a Cartaxo na presidência da CMJP

A presidência da Câmara de João Pessoa pode recair, pela primeira vez nesta legislatura, nas mãos da bancada que faz oposição ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV). É…

Licença curta de titular frustra sonho de suplente assumir mandato na ALPB

Sem afastamento para tratamento de saúde, Manoel Ludgério frustrou as pretensões da primeira dama de Santa Rita e Jane Panta assumir mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba. É que o…