Lotada na Procuradoria-Geral do Estado, a servidora Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro, foi presa preventivamente, nesta terça-feira (30), no bojo da operação Calvário. Nesta quarta fase da operação, este foi o único mandado de prisão expedido.

Ao todo, além da prisão, estão sendo cumpridos 18 mandados de busca e apreensão, sendo dois relacionados a endereços atribuídos à servidora.

Laura também foi alvo de mandados cumpridos na terceira etapa da operação, quando foram apreendidos, na casa dela, tiras destinadas ao embalar dinheiro.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços relacionados ao agora ex-procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, cumpridos em casa e no trabalho.

Ainda durante a terceira fase da Operação o esposo da servidora, Josildo de Almeida Carneiro – agente condutor de veículos – também havia sido alvo de um mandado de busca e apreensão.

A Operação Calvário, no Estado da Paraíba, investiga núcleos de uma organização criminosa comandada por Daniel Gomes da Silva, que é responsável por desvio de recursos públicos, corrupção, lavagem de dinheiro e peculato, através de contratos firmados junto a unidades de saúde do Estado, com valores chegando a R$ 1,1 bilhão, possuindo atuação em outras unidades da federação, e exemplo do Rio de Janeiro
 

Redação

 

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Não brinco de ser candidato”, diz Raoni ao descartar sair da disputa

Descartando qualquer possibilidade de dar ‘marcha ré’, na sua pretensão de disputar a prefeitura de João Pessoa, nas eleições deste ano, o pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Raoni Mendes…

Veneziano critica descontrole da pandemia em CG e culpa Romero

O senador veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) lamentou na noite desta quarta-feira (28) que Campina Grande tenha ultrapassado a marca dos mil casos confirmados de Covid-19. “Estamos enfrentando um momento…