Por pbagora.com.br

Após receber o convite do presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi, e do líder do partido no Senado Federal, senador Eduardo Braga, para que ele volte a ser um membro do partido, o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), disse que esse assunto será debatido posteriormente, visto que no momento está envolvido nas ações que minimizam os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

O convite foi feito em uma nota emitida no início deste mês, na qual eles reforçam o chamado já formulado e reafirmam a satisfação do MDB de ter Veneziano novamente em seus quadros.

– O senador Eduardo Braga e o presidente Baleia Rossi, que já tinha estado comigo desde o ano passado depois de todo imbróglio ocorrido no PSB, ligavam para mim para perguntar se havia possibilidade naquele período. Agradeci novamente, é um assunto que poderíamos tratar mais adiante. Naquele instante não caberia fazer, principalmente, em razão dessa situação que estamos atravessando – disse.

Veneziano destacou que o senador paraibano José Maranhão (MDB) tinha conhecimento do convite feito pela legenda.
– O governador Maranhão no primeiro momento entre o final de 2019 e início de 2020, quando retornávamos ao convívio do dia a dia em Brasília, ele sabia do convite que se firmara entre o MDB nacional. Nunca foi do desconhecimento do governador Maranhão esses contatos que foram estabelecidos conosco – concluiu.

Veneziano também comentou, sobre o presidente Jair Bolsonaro ter recebido representantes do MDB para conversar.

Os objetivo das conversas com partidos, por parte do Planalto, é ter apoio das legendas diante da pandemia do novo coronavírus.

– Penso ser legitimo o Palácio do Planalto tentar restabelecer, já que nunca teve uma relação mais amistosa com o parlamento. Penso que o presidente entende a necessidade porque conviveu durante 30 anos como deputado federal e sabe, como regime democrático, que é fundamental que as instituições se mantenham em contato harmonioso- concluiu.

Na condição de líder da Bancada Independente no Senado, Veneziano defendeu em entrevista na Rádio Senado, a devolução do governo federal da Medida Provisória (MP) 954/2020), que obriga operadoras de telefonia a fornecer informações de empresas telefônicas ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Para o senador Veneziano, o governo usa como pretexto a produção de estatísticas durante a pandemia para obter dados pessoais da população. Veneziano classificou a  medida provisória como uma “temeridade sem precedentes”. Ele disse que a MP é uma violação ao direito do cidadão a privacidade.

“O risco que nós corremos é da utilização dessas informações para outros propósitos que nós não podemos concordar. A privacidade de cada cidadão, a privacidade das empresas é algo a ser respeitado até por força constitucional”, argumentou.

Severino Lopes
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

O Antagonista repercute trapalhada de Virgolino em debate

O site O Antagonista repercutiu a trapalhada do deputado Wallber Virgolino durante  durante debate na TV Arapuan na noite dessa quinta-feira (17), em que ele ao falar sobre corrupção acabou…

Primeiro debate com prefeitavéis mostra como será tom de campanha em João Pesssoa

O primeiro debate promovido pelo Sistema Arapuan de Comunicação nesta quinta-feira (17), entre os candidatos a prefeito de João Pessoa, deu o tom da campanha. Saúde, educação e corrupção e…