A assessoria do senador José Perrela, após informação repassada pela Polícia Federal de que a empresa de seu filho, Gustavo Perrela, teria recebido o valor de R$ 2 milhões referentes ao pagamento de propina, segundo declarações do empresário Joesley Batista, emitiu nota afirmando que "nenhum real da referida empresa entrou em suas contas ou de empresa ligada à família".

Confira nota na íntegra:

“Com relação ao montante de 2 milhões ou qualquer outro valor relacionado à empresa JBS, o senador Zeze Perrella sempre afirmou que nenhum real da referida empresa entrou em suas contas ou de empresa ligada à família.

O montante de R$1,5 milhão foi devolvido ao erário por Frederico Pacheco em 13/06/2017, somado ao que já havia sido recuperado pelas autoridades na residência de Mendherson Lima (ex-assessor do senador Zeze Perrella) se perfez os 2 milhões. Além disso, os extratos bancários comprovaram exatamente o que o senador já havia afirmado.

Demonstrou-se, portanto, que qualquer transação financeira realizada entre Mendherson Souza Lima e Fred Pacheco não tem absolutamente nenhuma relação com o senador Zeze Perrella, nem com a empresa Tapera.”

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CPI do Feminicídio da ALPB realiza hoje audiência itinerante em Patos

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de enfrentamento ao Feminicídio da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realiza, nesta quarta-feira (23), Audiência Itinerante na cidade de Patos, no Serão do estado.…

Ex-presidente do PSL/SE acusa Julian de integrar complô na sigla e trair Bolsonaro

Em entrevista bombástica concedida ao programa Arapuan Verdade, na tarde desta terça-feira (22), o ex-presidente do PSL de Sergipe, João Tarantela acusou o deputado federal paraibano, Julian Lemos (PSL) de…