Foto: Assessoria

Em entrevista a imprensa o Procurador Geral do Estado, Fábio Andrade, comentou sobre as medidas adotadas pelo Governo da Paraíba para os moradores da região metropolitana da capital nos próximos 14 dias a população, que revela que a população só poderá sair de casa para trabalhar ou por necessidade de uma atividade essencial.

Segundo o Procurador Geral do Estado, será necessário apresentar um documento de identificação. No caso de pessoas que trabalham, uma identificação funcional, em casos de serviços essenciais, uma declaração.

“A pessoa apresenta um documento, se for uma pessoa que esteja se dirigindo ao trabalho, apresentar seu documento de identificação funcional. Se for uma pessoa que vai fazer um atendimento médico, por exemplo, faz uma declaração e apresenta, com o médico, local da consulta e horário”, disse.

Fábio destaca ainda que como não há uma declaração padrão oferecida pelo governo do Estado, a população pode elaborar o seu próprio documento, apresentando todas as informações, como local para onde está se deslocando e motivo. “A sua colaboração como cidadão nesse momento é ficar em casa, só sair quando for exatamente necessário. Se esses 14 dias forem bem cumpridos, vamos diminuir nossa taxa de contágio, desafogar os leitos de UTI e, logo em seguida, podemos começar a retomar nossas atividades”, comentou.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

STF retém ação contra “quadrilhão” do PP que envolve o deputado Aguinaldo Ribeiro

Um ano após aceitar a denúncia, o Supremo Tribunal Federal adota um vaivém burocrático e retém a ação contra o chamado “quadrilhão do PP”, referência ao Partido Progressistas, em cuja…

Vice-prefeito de CG é contra antecipação de escolha de candidato à sucessão

“Tem que aguardar os acontecimentos para no tempo certo definir eleição”. O alerta foi dado nesta segunda-feira (06), em entrevista à uma rádio em Campina Grande, pelo presidente estadual do…