Ao analisar o recente aumento de R$ 2 bilhões que o Congresso deve aprovar para o Fundo Eleitoral, o deputado estadual e secretário de Articulação Política do Governo do Estado, João Gonçalves (Podemos), disse: “Esses fundos são um engodo e tem que acabar”. Para Gonçalves, esses recursos são um desperdício de dinheiro público que deveriam ir para a saúde, educação e outras áreas essenciais para o bem-estar da população.

João disse que, nas inúmeras eleições que já disputou na vida, jamais recebeu um real. isso tem que acabar e o Governo Federal tem de fazer com que o dinheiro desses fundos seja todo encaminhado para a Educação, para a Saúde e para outros setores que gerem benefícios para o povo. Esses fundos, só servem para os donos de partidos escolherem e darem a quem eles querem eleger. Na conjuntura democrática, muita gente que é chamada de baixo clero normalmente fica de fora”, comentou.

Projetado para bancar as campanhas de prefeitos e vereadores no próximo ano, o aumento de R$ 2 bilhões (de R$ 1,7 bi para R$ 3,7 bilhões) deve dobrar o valor do Fundo Eleitoral que foi criado em 2017 no governo Temer como forma de compensar as doações de empresas proibidas pela Justiça Eleitoral.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente da ALPB e líder do Governo atribuem a Cabo Gilberto tática para embargar votações

Em entrevista a imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba deputado Adriano Galdino e o líder do Governo, deputado Ricardo Barbosa, ambos do PSB, reclamaram da tática utilizada semana…

Carlos Bolsonaro diz que líder do PSL no Senado é “bobo da corte”

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) compartilhou neste domingo (13) uma mensagem no Twitter na qual classifica como “bobo da corte” o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP). “Este…