A Paraíba o tempo todo  |

Santiago joga por terra tese de mudança de rumo do Republicanos na sucessão estadual: “Apoiamos João Azevêdo incondicionalmente”

“Nós do Republicanos apoiamos o governador João Azevêdo incondicionalmente, todos sabem”. A declaração é do deputado federal e pré-candidato à reeleição pelo Republicanos, Wilson Santiago, que reforçou, em entrevista nesta segunda-feira (04), a fidelidade de seu partido em torno da reeleição do governador João Azevêdo (PSB). A afirmação joga mais uma vez por terra a tese de bastidores de que o partido poderia indicar o nome do deputado federal Hugo Motta (Republicanos) para disputar o Governo da Paraíba em uma chapa de oposição à gestão tendo o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) declinando da cabeça, para ocupar sua eventual vice.

“Nós do Republicanos apoiamos o governador João Azevêdo incondicionalmente, todos sabem, Nenhum dos integrantes do partido divergiu da condução da campanha feita pelo governador e o posicionamento é claro do Republicanos, que é de apoiar a reeleição de João Azevêdo, então toda condução da reunião do último sábado foi nesse sentido, de contribuir, sugerir e procurar fazer o melhor para que a campanha de fato seja vitoriosa”, esclareceu.

Santiago ainda ressaltou que, durante a reunião, o governador João assegurou que não havia confirmado que o Progressistas seria o detentor da indicação da vaga de vice, mas que, assim como os demais partidos da base aliada, apresentaria nomes para que estes fossem avaliados.

“Ele (João) ratificou por dez vezes que não garantiu a vice (para o Progressistas). Ele disse que pediu ao PP que apresentasse nomes para serem avaliados, mas não saiu da reunião a garantia da vaga. Se existe nomes do PP são mais nomes somados aos que estão sendo apresentados”, pontuou.

Quando questionado se existia alguma condição para que o Republicanos rompesse com Efraim para ter o direito de indicar a vice na chapa de João, Santiago disse que o tema não foi tratado e que haveria uma mudança apenas se algum fato novo ocorrer até as convenções.

“Nós não tratamos desse posicionamento, porque fomos para uma reunião onde já havia sido decidido pelo partido que teríamos um compromisso com o deputado Efraim para o Senado, então partimos a partir desse ponto, então aquilo que está decidido não pode se mexer, a não ser que exista algum fato novo no decorrer do tempo”, avisou.
As declarações do parlamentar repercutiram em entrevista ao programa Rádio Verdade.

 

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe