Por pbagora.com.br

Os protestos pelo Brasil e o pedido de intervenção militar que vem sendo apregoado por uma parcela da população, fez com que o risco de derrubada de Michel Temer chegasse a pauta do Congresso Nacional.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, durante uma reunião a portas fechadas no Senado um parlamentar da base de Michel Temer defendeu a saída do emedebista.

Outros parlamentares demonstraram resistência ao fato e o presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE), relembrou que em cinco meses o país elegerá novo presidente e que é necessário garantir estabilidade até lá.

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) também reagiu à possível derrubada de Temer e afirmou que, dado o cenário, o presidente precisava ficar no cargo até o fim do mandato.

O presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), José da Fonseca Lopes, afirmou nessa segunda-feira que a paralisação não é mais dos caminhoneiros, mas de pessoas que querem "derrubar o governo".

PB Agora

Notícias relacionadas

Covid-19: Paraíba registra 1079 novos casos e 18 óbitos neste domingo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (16), 1.079 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 54 (5%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.023 (95%) são…

Bruno defende volta de Cássio à cena política: “Tem importância e grandeza”

Bruno Cunha Lima (PSD), prefeito de Campina Grande, defendeu, durante entrevista nesta quinta-feira (13), que o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) seja candidato nas eleições do ano seguinte. Ele cogita,…