A Paraíba o tempo todo  |

Saiba quem são os pré-candidatos ao Governo da Paraíba órfãos de prefeitos nas eleições desse ano

A disputa pela sucessão estadual na Paraíba deve contar com ao menos sete pré-candidatos, entre eles o atual governador do Estado, João Azevêdo (PSB), que disputa a reeleição e tem o apoio da maioria dos prefeitos paraibanos. Mas nem todos os postulantes podem gozar do mesmo benefício. Isso porque pelo menos três dos demais concorrentes não contam com o apoio de nenhum dos 223 gestores paraibanos.

Estão na lista, sobretudo, os postulantes que representam os partidos tidos como nanicos, são eles: Major Fábio, do PRTB; Adjany Simplício do PSOL e Antônio Nascimento, do PSTU. O trio, em entrevistas, admitiu que não tem apoio em prefeituras, mas apostam na força do povo, das associações, dos sindicatos e da sociedade civil organizada.

Enquanto isso, o pré-candidatos tucano Pedro Cunha Lima, o senador Veneziano (MDB) e o comunicador Nilvan Ferreira (PL) contam com autoridades municipais como apoiadores espalhados em alguns municípios do estado, muitos deles filiados a partidos adversários.

A justificativa dada, por exemplo, pelo pré-candidato Major Fábio para não ter conseguido convencer nenhum chefe de executivo a apoia-los são as emendas do governo federal.

“Nem eu nem o pastor Sérgio não temos apoio de prefeitos, porque vocês sabem que hoje o governo federal mandou muito dinheiro, muito recurso, abriu as portas para Paraíba, e esses deputados intermediaram para que esses recursos chegassem aos municípios, então esses prefeitos se comprometeram, mesmo sabendo que o recurso veio do governo federal”, pontuou.

Já a candidata do PSOL, Adjany Simplício, disse que não há prefeito eleito com ousadia suficiente para apoiar a candidatura do partido, preferindo se agarrar às grandes forças.

“Tu acha que tem prefeito na Paraíba com ousadia para apoiar o PSOL? Dentro de todo esse arranjo, dessa disputa, desse rasga rasga pela situação, você acha que vai ter algum que apoie o PSOL? Eu desafio algum que tenha a ousadia”, disse ela em entrevista ao programa Arapuan Verdade, essa semana.

PERFIL DOS SEM PREFEITOS

Adjany Simplicio (Psol)

Adjany Simplicio nasceu em 1977, em Natal. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2007) e Especialização em “Educação em Direitos Humanos” pela UFPB (2015).

Atualmente é professora da educação básica – anos iniciais – da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Realiza estudos com ênfase em Gênero e também nas temáticas: Feminismo, Práticas de Incentivo à Leitura, Educação à distância, Diversidade e Direitos Humanos.

Em 2018, Adjany Simplicio foi candidata a vice-governadora pelo Psol e, em 2020, foi candidata a vereadora pelo mesmo partido. Define-se nas redes sociais como mãe feminista nordestina, professora, LGBTQIA+, batuqueira em franca e amorosa resistência revolucionária e assistêmica.

Antônio Nascimento (PSTU)

Antônio Nascimento tem 47 anos de idade. Nasceu em Belém, cidade do Brejo paraibano. Filho de Seu Clóvis Alves da Silva e de Dona Maria Odete do Nascimento Alves, é casado e têm três filhos. Como muitos de sua cidade, veio para João Pessoa em busca de melhores oportunidades.

Nascimento é motorista e atua como líder sindical na Oposição Rodoviária da Paraíba na luta para garantir os mínimos direitos da categoria, combatidos pelos empresários do transporte e não tão bem defendidos pelo sindicato da categoria.

Ao lado da categoria, já dirigiu importantes lutas na defesa dos direitos dos trabalhadores rodoviários e das lutas gerais da classe trabalhadora paraibana e brasileira, contra os ataques dos patrões e do governo. Atua na construção da CSP – Conlutas junto com a Oposição Rodoviária da Paraíba e o Coletivo de Trabalhadores do Transporte em todo o país.

Major Fábio (PRTB)

Fábio Rodrigues de Oliveira tem 52 anos, nasceu do Recife. Em 2006, assumiu temporariamente o mandato devido à renúncia de Ronaldo Cunha Lima (quando tornou-se primeiro suplente) e a licença pedida pelo deputado Rômulo Gouveia. Ocupou o mandato de deputado federal, na Legislatura 2007-2011, de 17 de março, a 11 de junho de 2008.

Em 18 de dezembro de 2008, reassumiu o mandato, desta vez como titular, após a cassação de Walter Brito Neto, por infidelidade partidária. Em 2014, foi candidato do PROS ao governo do estado da paraíba obtendo 14.910 votos (0,73%) ficando na 4° colocação.

Na Câmara dos deputados, foi membro de várias Comissões Permanentes, como Educação, Relações Exteriores e Defesa nacional; Trabalho, de Administração e Serviço público; e Segurança pública e Combate ao Crime Organizado.

Veja também Candidaturas coletivas e mandatos compartilhados: instrumentos de renovação e inclusão na política
Também foi membro de outras dezenas de Comissões Especiais: Carreira do Policiamento de Trânsito; Zona Franca do Semiárido Nordestino; Piso Salarial de Vigilantes; normas sobre arma de fogo; Crise Econômico Financeira, Serviços e Emprego; Polícia Portuária Federal.

E ainda: membro da CPI do tráfico de pessoas no Brasil; violência urbana; e relator da PEC 300.

 

PB Agora

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe