A Associação de Proteção Ambiental (Apam), com sede em Campina Grande, também foi um dos alvos da 4ª fase da Operação Xeque-Mate, deflagrada nesta quarta-feira (22), pela Polícia Federal. Ao todo foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

A Associação é suspeita de atuar irregularmente para beneficiar o empresário Roberto Santiago – que está preso – para evitar a construção do Pátio Shopping, no bairro de Intermares, em Cabedelo, emitindo laudos ambientais que comprovariam a suposta impossibilidade de construção de um Shopping na área em xeque, e, por consequência, postergando a construção do Shopping.

O empreendimento faria forte concorrência ao Shopping do empresário Roberto Santiago a longo prazo e poderia trazer prejuízos financeiros.

A operação contou com a participação de 30 Policiais Federais. As ordens judiciais foram expedidas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A operação Xeque-Mate é coordenada com a participação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba

LEIA TAMBÉM

Apam/CG admite uso do endereço da Apan/JP para barrar obra de Shopping, mas alega “erro”

 

PB Agora.

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Site do PSDB nacional é hackeado; página inicial tem a foto de Lula e Dilma

Quem tentou entrar no site oficial do PSDB nacional na noite deste domingo (18/8) encontrou um aviso de “em manutenção”. Isso porque, mais cedo, alguém invadiu o portal e publicou…

Governador participa hoje do lançamento do Censo Demográfico 2020

A solenidade acontecerá no Palácio da Redenção, às 11h, e o IBGE promoverá a primeira Reunião de Planejamento e Acompanhamento do Censo 2020 em âmbito estadual. O governador João Azevêdo…