Um dos autores das mudanças que tornaram a Lei Seca mais rigorosa, o
deputado federal Ruy Carneiro (PSDB-PB), prestou solidariedade a família do
empresário Bruno Fonseca, 35, que morreu ao ter seu carro atingido por uma
caminhonete em alta velocidade no bairro do Bessa, ontem (10), em João
Pessoa.

Bruno Fonseca e a esposa se deslocavam para a igreja. O motorista da
caminhonete vai responder por homicídio doloso (quando há intenção de
matar). Ele negou-se a realizar o teste do bafômetro, mas as autoridades
identificaram os sintomas de embriaguez e ele foi preso em flagrante. “Com
as mudanças realizadas na legislação, mesmo negando-se a realizar o
bafômetro, o motorista foi autuado com as provas testemunhais dos agentes
de trânsito e vai responder por homicídio doloso, pois ao beber e dirigir
ele assumiu o risco de matar, essa uma das mudanças defendidas por nós na
nova Lei Seca”, explicou Ruy Carneiro.

O parlamentar lamentou mais uma morte provocada pela combinação álcool e
direção, chamou atenção das autoridades para ampliar a fiscalização e as
campanhas educativas e provocou uma reflexão sobre os riscos de beber e
dirigir. “Quero manifestar meu pesar a família de Bruno e pedir a Deus que
conforte seus familiares e amigos. A perda de um familiar é uma dor que não
tem fim”, disse Ruy.

-As pessoas me dizem na rua, essa lei não pode morrer. As autoridades
precisam intensificar a fiscalização e investir em campanhas educativas
para formação pedagógica. Essa tragédia que chocou a Paraíba chama atenção
para os motoristas que acham que isso nunca vai acontecer. Acontece sim,
acaba com a vida do próximo e a sua própria vida, observou Ruy Carneiro.

Ruy Carneiro é um dos grandes defensores da luta pelo trânsito seguro no
Brasil. Ele é autor do Projeto de Lei (PL 2473/2011) que foi apensado ao
texto principal da nova Lei Seca e incluiu testemunhos e exames clínicos
como provas em processos criminais contra motoristas que dirigem
embriagados.

 

Ascom

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sem mandato, Cássio garante que continuará colaborando com a Paraíba e classifica como remota tese de disputar PMCG

Sem mandato há seis meses, o ex governador e ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), praticamente afastou a possibilidade de disputar a prefeitura de Campina Grande nas eleições do próximo…

Novo prefeito de Patos diz que vai diminuir distância com o legislativo e que não vai ‘abrir caixa preta’ da gestão anterior

O comando da gestão municipal da morada do sol – Patos, Sertão Paraibano – voltou às mãos de um profissional da saúde. Depois do médico Dinaldinho Wanderley (PSDB), que está…