O deputado federal Ruy Carneiro elogiou nesta quinta-feira (30) a decisão da Assembleia Legislativa de aprovar, por unanimidade, um requerimento para que o governador da Paraíba suspenda imediatamente os contratos do Estado com as organizações sociais. Investigações do Ministério Público e da Polícia Federal apontam um esquema criminoso envolvendo contratos de mais de R$ 1 bilhão entre o Governo e essas instituições. 

Ruy manteve contato hoje com os deputados estaduais para detalhar o projeto de lei que já apresentou na Câmara Federal e que amplia todos os mecanismos de transparência, de controle social, fiscalização dos órgãos de controle sobre os contratos com as entidades sociais em todo o Brasil. Na opinião de Ruy Carneiro, a Assembleia Legislativa da Paraíba pode discutir e aprovar uma versão estadual do projeto de lei, reforçando ainda mais o combate à corrupção e aos desvios de recursos públicos.

O projeto de lei apresentado por Ruy muda completamente a legislação que trata hoje das organizações sociais no país. Passa, por exemplo, a exigir que os integrantes destas instituições tenham ficha limpa e se submetam ao teto salarial do serviço público. Obriga que a qualificação dessas entidades seja encaminhada ao tribunal de contas e ao Ministério Público, que passariam a controlar detalhadamente os contratos de gestão firmados com os governos estaduais, municipais ou federais, por meio da apresentação sistemática de relatórios de execução dos serviços, com indicação de metas e resultados atingidos – relatórios que devem ser tornados públicos por meio da internet. E obriga os gestores públicos responsáveis pela fiscalização das OS a informar ao tribunal sobre qualquer indício de desvios de recursos públicos, a exemplo do que ocorreu na Paraíba.

“A Operação Calvário é resultado do maior escândalo de corrupção já registrado na Paraíba e é fruto de uma legislação frouxa, dando margem ao desvio de dinheiro em áreas essenciais, como a da Saúde”, avalia o deputado federal. “A Assembleia da Paraíba deu um passo importantíssimo para interromper essa sangria de  recursos públicos. Agora, é preciso regular esse tipo de serviço, para que os escândalos não voltem a ocorrer no futuro”, acrescenta Ruy.

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Eu não acredito em excessos”, diz Galdino sobre o comportamento dos deputados

Em entrevista a imprensa paraibana o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino (PSB), afirmou que espera dos deputados estaduais o bom senso para que saibam separar o…

Análise – ALPB abre os trabalhos em fevereiro com duas bombas: a Fundação PB Saúde e reforma da Previdência

O brasileiro costuma afirmar que o ano só começa após o carnaval. Essa afirmação momesca, no entanto, reside no imaginário coletivo do povo brasileiro, mas, de fato, um novo ciclo…