Por pbagora.com.br

Segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo, até a última sexta-feira (5), já tinham sido protocolados 68 pedidos de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. No entanto, para o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), diante da atual crise sanitária global, este não é o momento ideal para iniciar um processo de retirada de Bolsonaro do Executivo nacional.

Para o parlamentar, a prioridade do Brasil é o retorno do auxílio emergencial reforma política e a reforma tributária. “Nós temos que fazer esse país voltar a andar e a realizar a vacinação da forma mais rápida possível”. Ruy revelou, com base em dados do Consórcio de Jornais, que se o ritmo de vacinação atual for mantido, a previsão é a imunização de todos os brasileiros leve até três anos.

Ruy defende o retorno do auxílio emergencial no valor de R$ 600 reais até outubro deste como forma de auxiliar na retomada econômica do país. “Vacinação, auxílio emergencial e as reformas são as medidas mais importantes. O mundo está agindo com ações no formato do auxilio emergencial. Os Estados Unidos, como país mais capitalista do mundo, são quem mais vem adotando essa prática. O que não podemos deixar são as pessoas morrerem de fome. Essa é a prioridade no momento. O resto é conversa fiada”, resumiu Ruy.

 

PB Agora

Notícias relacionadas

João publicará novo decreto com medidas mais rígidas para combater coronavírus e restrição de circulação nos finais de semana ganha força

Com o aumento preocupante do número de casos, mortes e internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Paraíba em decorrência da Covid-19, um novo decreto com medidas…

“Visões diferentes serão respeitadas”, diz Vené sobre futuro do MDB

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) será o novo presidente do MDB da Paraíba. A decisão foi tomada de forma participativa e consensualizada pelas principais lideranças que integram o…