Com indignação, o deputado federal Ruy Carneiro defendeu nesta segunda-feira (20) o fim imediato dos pagamentos de pensões a 194 filhas solteiras de ex-parlamentares e ex-servidores da Câmara dos Deputados, conforme denúncia apresentada pelo Jornal O Estado de S. Paulo. O “benefício” custa anualmente mais de R$ 30 milhões e vem sendo pago há décadas.
“É inaceitável e absurdo este privilégio. Ainda mais neste momento de grave crise porque passa o Brasil, com milhões de pessoas desempregadas”, disse Ruy, que há anos luta pela aprovação de uma série de projetos para acabar com privilégios pagos pelo Parlamento, a exemplo do fim dos 14.º e 15.º salários, do auxílio-mudança e da pensão a ex-governadores. “O Brasil mudou e não aceita mais esse tipo mordomia. É urgente colocar um fim a isso tudo que consome os recursos que deveriam ser usados para melhorar o atendimento na saúde e a qualidade da educação”, defendeu.
A luta agora é para garantir no Supremo Tribunal Federal a suspensão de privilégios como o da pesquisadora Helena Hirata, que mora há 49 anos em Paris, mas segue recebendo, segundo o jornal, R$ 16.881,50 mensais em razão de ser solteira e filha de ex-deputado.
“Vamos reforçar a posição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que vem lutando para acabar com este privilégio inaceitável. Vamos lutar juntos para que o Supremo Tribunal Federal reveja a interpretação que tem da lei e suspenda imediatamente os benefícios”, defendeu.
PB Agora
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Habeas corpus de Márcia Lucena e Cláudia Veras serão julgados na terça

O julgamento dos habeas corpus da prefeita de Conde, Márcia Lucena (PSB); da ex-secreta´ria da Saúde da Paraíba, Cláudia Veras; e do advogado Francisco Chagas, já têm data. Será na…

Silvio Santos recria “Semana do Presidente”, programa que era exibido na ditadura

O apresentador e dono do SBT, Silvio Santos, decidiu fazer um agrado ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo informou o colunista Flávio Ricco, do UOL, o comunicador determinou a recriação do…