Por pbagora.com.br

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, do PSD, declarou em entrevista concedida à emissora de rádio nesta segunda-feira (30), pós 2º turno, que a aliança do candidato Cícero Lucena, do PP, com o governador da Paraíba João Azevêdo (Cidadania) o levou a apoiar Nilvan Ferreira (MDB).

Romero explicou que, particularmente, não tem nada contra o progressista, porém, politicamente, foi impossível apoiá-lo.  “Eu acho que você tem o direito de se manifestar, e por conta muito mais da presença do governador, a gente tinha dificuldade de apoiar Cícero. Não tenho nada absolutamente do ponto de vista pessoal contra Cícero, mas na conjuntura política tinha uma dificuldade, então apoiei Nilvan. Era o novo, a renovação da política pessoense”, disse Romero.

Com base na sua avaliação diante do comportamento e do voto do eleitor pessoense, Romero avalia que a capital paraibana encontra-se dividida, conforme quantidade de abstenções. “Se observarmos os números, Cícero ganhou com 35% dos votos na Capital. a cidade está dividida. Nilvan conquistou 31% e brancos, nulos totalizam 33%. É uma cidade incerta, confusa em relação ao processo eleitoral”, avaliou o prefeito de Campina.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: a maldade das fake news implantadas por Bolsonaro, a vacina e a luta pela vida de Maranhão

“O senador José Maranhão (MDB) faleceu”. Essa “fantasia” maléfica hoje chamada de fake news é um exemplo clássico das notícias falsas, em bom português. E a do emedebista causou dor…

Análise – A ideia de Ricardo Barbosa é muito boa e deveria ser adotada em território nacional

A ideia do deputado estadual Ricardo Barbosa, de impor restrições de direitos àqueles que não tomarem a vacina contra o coronavírus é ótima. Das melhores, dentre tantas outras que vieram…