Por pbagora.com.br

Os movimentos das duas legendas, Cidadania e Progressistas, na Capital, dificilmente terá reflexo em Campina Grande. Pelo menos é essa a análise do prefeito Romero Rodrigues, do PSD, ao comentar a dobradinha dos dois partidos na disputa pela sucessão em João Pessoa.

Segundo ele, as eleições 2020 não devem ser estadualizadas.

“Dificilmente essa aliança terá reflexo que o grupo precisa tomar ao escolher o candidato de vice na chapa de Bruno aqui em Campina Grande. Ao declarar apoio ao projeto Progressista este ano, certamente João não vai querer reciprocidade nas eleições de 2022, quando poderá concorrer as eleições para o Palácio da Redenção”, ressaltou. As declarações de Romero foram enviadas por meio de comunicado à imprensa.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mesmo com pedido de impuganação de registro, Anísio inicia campanha em JP

Apesar do pedido de impugnação do registro de sua candidatura, protocolado pelo Ministério Público Eleitoral, o deputado estadual Anísio Maia, do PT, deu início, neste domingo (27), à sua campanha…

Número de candidatos à prefeitura de CG é menos da metade do que em JP

O número de candidatos registrados para disputar a prefeitura de Campina Grande nas eleições municipais desse ano é menos da metade do que a quantidade de postulantes que sonham em…