O presidente do diretório estadual do PEN e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Ricardo Marcelo, foi obrigado a mudar toda a sua agenda desta sexta-feira. Marcelo foi escalado pela direção nacional do PEN para uma reunião em São Paulo, marcada para as 14h, cujo objetivo principal não é outro senão o de fisgar a ex-senador Marina Silva para legenda até amanhã, prazo final das filiações para quem vai disputar as eleições de 2014.

Ontem, o Tribunal Superior Eleitoral, por seis votos a um, resolver rejeitar a criação da Rede Sustentabilidade e deixou a ex-senador sem partido político. O PEN se colocar como a solução para Marina, que está na segunda colocação nas pesquisas da disputa presidencial. O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba é um dos membros do partido com maior projeção política. Empresário influente, Ricardo Marcelo também poderia ajudar na logística da campanha da ex-senadora à presidência.

Caso Marina aceite se filiar ao PEN, o partido deve lançá-la como postulante à presidência da República. Sua filiação também deve levar deputados federais que ingressariam na REDE, o que reforçará o tempo de televisão e rádio na propaganda eleitoral gratuita.

Analistas apontam três opções para a ex-senadora. Filiar-se a outra legenda, incluindo o PEN; insistir no Rede entrando com recurso junto ao STF e pedindo a possibilidade de se filiar depois e, por fim, sendo a menos provável, desistir e montar a legenda para a disputa de 2016. 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“A briga agora vai ser em Brasília” diz Carlão do Cristo ao anunciar que partido recorrerá sobre posse de Helena Holanda

O suplente Carlão do Cristo (PROS), que disputava junto com Helena Holanda e Marcílio do HBE a cadeira deixada por Eduardo Carneiro (PRTB) na Câmara de João Pessoa, anunciou que…

Luciano Cartaxo leva “puxão de orelhas” em público de Damião durante encontro

Um encontro em Brasília entre o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) e bancada paraibana no Congresso Nacional, na última terça-feira (8),  resultou num puxão de orelha para o…