Após afirmar que a relação entre o governador João Azevêdo (PSB) e o ex-governador Ricardo Couitnho (PSB) já estava nos finalmente de um processo de ruptura, o deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) – atual líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) – descartou uma possibilidade de realinhamento político entre os dois socialistas com vistas às eleições municipais de 2020, sobretudo em João Pessoa, Capital da Paraíba.

Segundo o líder, não há sentido, tampouco coerência para que isso aconteça. Para ele, João, inclusive, não é obrigado a participar da campanha na capital e por isso não precisa entrar nessa polêmica.

“Eu não creio. Qual o sentido disso? Não tem sentido nem coerência. E é obrigado João participar dessa campanha? Não tem coerência, não tem racionalidade nenhuma. Qual é a lógica que tem João e Ricardo Coutinho romperem e amanhã está João e Ricardo um dizendo para o outro, meu governador, meu prefeito”, disse.

Indagado se havia uma torcida dentro da base aliada para que o rompimento entre João e Ricardo se consolidasse, Barbosa não titubeou.

“A torcida existe, é grande, é quase do tamanho do Maracanã”, brincou.

As declarações do deputado Ricardo Barbosa repercutiram em entrevista à Rádio Arapuan FM.

 

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vídeo: fuxicos sobre não ter legenda em 2020 teriam ‘envenenado’ RC

A avaliação que o governador João Azevêdo fez sobre os motivos que levaram o ex-governador Ricardo Coutinho, do PSB, a agir da forma que agiu fazendo com que a crise…

Análise: a hora e a vez do G11. Grupo que manterá governabilidade de João

Era 21 de março de 1998, noite de festa, de comemoração do aniversário do então senador peemedebista Ronaldo Cunha Lima. Presentes no Clube Campestre, em Campina Grande, cerca de dois…