Após afirmar que a relação entre o governador João Azevêdo (PSB) e o ex-governador Ricardo Couitnho (PSB) já estava nos finalmente de um processo de ruptura, o deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) – atual líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) – descartou uma possibilidade de realinhamento político entre os dois socialistas com vistas às eleições municipais de 2020, sobretudo em João Pessoa, Capital da Paraíba.

Segundo o líder, não há sentido, tampouco coerência para que isso aconteça. Para ele, João, inclusive, não é obrigado a participar da campanha na capital e por isso não precisa entrar nessa polêmica.

“Eu não creio. Qual o sentido disso? Não tem sentido nem coerência. E é obrigado João participar dessa campanha? Não tem coerência, não tem racionalidade nenhuma. Qual é a lógica que tem João e Ricardo Coutinho romperem e amanhã está João e Ricardo um dizendo para o outro, meu governador, meu prefeito”, disse.

Indagado se havia uma torcida dentro da base aliada para que o rompimento entre João e Ricardo se consolidasse, Barbosa não titubeou.

“A torcida existe, é grande, é quase do tamanho do Maracanã”, brincou.

As declarações do deputado Ricardo Barbosa repercutiram em entrevista à Rádio Arapuan FM.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Apoio do governador não é pré-requisito para nossa candidatura” diz Efraim Filho

Nesta terça-feira (28), o deputado federal Efraim Filho declarou que um possível apoio do governador João Azevêdo não é pré-requisito para a pré-candidatura de Raoni Mendes, anunciada pelo DEM na…

Presidente do PT-CG diz que partido deve ter candidatura própria

O Partido dos Trabalhadores (PT), deve ter candidatura própria em Campina Grande nas eleições deste ano, e encabeçar uma ampla frente em oposição ao candidato a ser apresentado pelo prefeito…