A Câmara Municipal de Santa Rita tem sido palco de constantes conflitos nas últimas semanas. O Presidente da Casa, o vereador Gustavo Santos, foi afastado pela juíza da 5ª Vara Mista do Município, Vírginia de Lima Fernandes, por supostas irregularidades em relação à reeleição do parlamentar para a presidência. O problema é que o argumento utilizado pela magistrada pode ser revisto, já que a lei utilizada para afastar o parlamentar teria sido alterada, de acordo com advogados, no ano de 1998.

Com base em pesquisa na Lei Orgânica do Município, o advogado Rafael Lucena destacou que membros da administração observaram que a liminar responsável por afastar o então presidente não seria legítima.

– O vereador Bastinho solicitou que fosse feita uma pesquisa profunda nas leis da Casa. Tivemos acesso a toda a documentação, onde todo o processo legislativo seguiu a risca, foi publicado da forma correta, promulgado, votado em duas sessões no 1º e 2º turno e, com o acesso a toda essa documentação, a gente peticionou a reconsideração da liminar porque agora ela não tem mais fundamento algum – explicou o jurista.

Confira petição e documentos que comprovam o argumento: Peticao.

Ainda de acordo com o Dr Rafael Lucena, a lei utilizada pela magistrada para afastar o vereador da presidência da Casa não mais existe no ordenamento jurídico do município desde o ano de 1998.

 

PB Agora

Total
8
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Prefeito de Patos diz que vai diminuir distância com o legislativo e que não vai ‘abrir caixa preta’ da gestão anterior

O comando da gestão municipal da morada do sol – Patos, Sertão Paraibano – voltou às mãos de um profissional da saúde. Depois do médico Dinaldinho Wanderley (PSDB), que está…

Acidente no brejo paraibano entre moto e carro deixa uma vítima fatal

Um grave acidente ocorreu na madrugada de ontem (24), quando uma moto e um carro colidiram deixando um homem morto em Bananeiras, no Brejo paraibano. Até às 20h não havia…