Em um de suas primeiras entrevistas a uma emissora de rádio de Campina Grande, após as eleições de 7 de outubro, quando saiu derrotado, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) disse que diversos fatores levaram ao revés nas urnas. O senador citou como um dos motivos para a não reeleição, a sua posição clara em relação ao impeachment da ex-presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

 

O senador também reconheceu que a sua posição que teve em relação à Reforma Trabalhista também pesou no voto das pessoas, citando que fizeram um alarde acerca da reforma espalhando inverdades.

 

Cássio declarou que está no melhor caminho, pois ele foi definido por Deus e pelo povo.

 

– Não se perde uma eleição por uma razão única, você tem vários fatores. Eu tenho consciência do mandato que fiz. Honrei a Paraíba com um mandato operoso. Tenho muita serenidade neste instante, porque durante toda a minha vida pública Deus e o povo sempre me conduziram para o melhor caminho. Deus e o povo sempre me conduziram para o melhor caminho e dessa vez não foi diferente – disse.

 

Vale lembrar que antes do período eleitoral, o senador tucano foi hostilizado várias vezes por eleitores que não concordaram com a sua posição em relação ao impeachment de Dilma.

 

SL

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Romero deixa para agosto decisão sobre escolha do sucessor em CG

Os pré-candidatos da base aliada do prefeito Romero Rodrigues (PSD) terão que aguardar mais alguns dias para saber quem será o escolhido para disputar a sucessão municipal em Campina Grande.…

Pré-candidato à PMJP, Virgulino se coloca como único representante da direita

Disposto a entrar na disputa pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, o deputado estadual Wallber Virgolino acredita ainda na possibilidade de colher efeitos trazidos pela onda de direita levantada em…