Por Wellington Farias

Menos por ignorância, e muito mais por evidente má fé, uma boa parte da imprensa em geral tenta, flagrantemente, distorcer fatos inerentes às revelações bombásticas sobre as conversas incestuosas entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dellagnol, ambos da Operação Lava Jato.

Tenta-se incutir na cabeça das pessoas que a revelação das mensagens em reportagem do The Intercept Brasil, de repercussão mundial, foi um golpe armado para destruir a operação e, portanto, impedir as investigações em andamento e o combate à corrupção. Absolutamente!! Até porque o que foi divulgado é relacionado apenas aos inquéritos instaurados contra o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. E só!

O que a reportagem do The Intercept Brasil mostra é que o juiz Sérgio Moro e o procurador Dellagnol faziam combinações com o notório propósito de incriminar o ex-presidente Lula a qualquer preço. O que se viu, pelo menos do que foi revelado até agora, portanto, é que a lambança tem como alvo apenas Lula. Todo o restante das ações da Lava Jato está totalmente fora das mensagens divulgadas.

Como os editores do The Intercept Brasil já disseram que o até agora revelado não chega a 3 por cento do material de que eles dispõem, pode até ser que ao longo das próximas etapas apareçam fatos reativos às inúmeras ações da Lava Jato. Mas, até agora, tudo o que foi lido e visto se refere apenas às combinações de Sergio Moro e Deltan Dellagnol para incriminar Lula.

Na pressa de blindar a ambos, mas sobretudo ao hoje ministro Sérgio Moro, e por tabela tentar desmoralizar a reportagem do The Intercept Brasil é que uma parte da nossa imprensa, conivente com tudo aquilo que se viu, distorce a abordagem dos fatos para dar a impressão que há uma conspiração contra a Lava Jato.

Cooperativismo

Após anos de interlocução política, as cooperativas paraibanas estão prestes a alcançar uma importante conquista: a criação da Frente Parlamentar do Cooperativismo na Assembleia Legislativa.

Proposta pelo deputado estadual Lindolfo Pires, a Frencoop será lançada na próxima quarta-feira (19), a partir das 11h, no plenário da AL-PB. A proposta da Frente é estabelecer uma rede de diálogo com as cooperativas, fortalecendo o setor.

OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) decidiu, durante o VII Encontro Nacional de Prerrogativas, realizado esta semana em Brasília, que irá mover Ações Civis Públicas como instrumento de combate à violação das prerrogativas dos advogados.

Para o presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB-PB, Allyson Fortuna, “foi um avanço para o Sistema OAB, para que seja respeitado ainda mais as nossas prerrogativas”, afirmou. Na oportunidade, Allyson Fortuna foi designado como coordenador do próximo Encontro Nacional de Prerrogativas, que acontecerá nos dias 28 e 29 de novembro.

 

Wellington Farias 

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Por Wellington Farias

Notícias relacionadas

Covid-19: Damião apresenta melhora e deixa UTI do Sírio Libanês, em Brasília

O deputado federal Damião Feliciano, do PDT, que está internado há uma semana em tratamento contra a Covid-19 apresentou melhora e deixou a UTI do Hospital Sírio Libanês, em Brasília,…

Veneziano debate prioridades do orçamento de 2021 para a Paraíba

O senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) participou da reunião da bancada federal realizada na manhã desta quarta-feira (24/02), no Plenário 2 da Câmara dos Deputados, em Brasília. O encontro…