O consumo diário de açúcar não deve ultrapassar 50 gramas, conforme a Organização Mundial da Saúde, mas a própria OMS ressalta que o ideal para a saúde seria limitar a 25 gramas, ou seja, cerca de duas colheres de sopa. A questão é que o excesso do produto está diretamente associado a doenças como o diabetes que, na última década, dizimou 17,5 mil pessoas na Paraíba. O número corresponde a uma média de cinco óbitos por dia, segundo o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde (MS). Este ano, já são 1.124 mortes.

 

Uma das preocupações dos médicos é que a conta diária de açúcar não inclui só aquele do cafezinho ou do leite, mas o que está embutido em diversos alimentos e, muitas vezes, não é percebido. Produtos como refrigerantes, ketchup, molhos, chocolate estão entre os vilões.

 

Exagerar no açúcar pode ainda ter como consequências outras complicações de saúde como obesidade, envelhecimento precoce, síndrome metabólica e aumento no risco de doenças cardiovasculares. Para prevenir, a recomendação de especialistas na área é procurar reduzir o açúcar na alimentação.

 

Entre as estratégias para diminuir a ingestão do produto está a leitura do rótulo dos alimentos. O primeiro nome que aparece na lista de ingredientes na embalagem é o que está em maior quantidade na composição do produto. Fazendo a análise, é possível verificar quais alimentos têm mais ou menos açúcar e, assim, tentar equilibrar o consumo.

 

“A alimentação equilibrada com menos açúcar é fundamental para evitar doenças e ter uma vida mais saudável. A energia que o organismo precisa pode vir de alimentos como frutas, de 3 a 4 por dia, e grãos integrais, como pão, arroz, massas integrais e quinoa, considerados carboidratos complexos e com absorção mais lenta pelo organismo. Na lista, podem ser acrescidas ainda batata doce e tapioca”, destacou a endocrinologista Monica Moromizato, do Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo.

 

Para auxiliar na perda de peso, a especialista alertou que abusar dos sucos naturais pode ser um erro. “Por ser rico em frutose, o suco natural tem alto índice de caloria, o que acaba tornando-o um inimigo da dieta. Neste caso, prefira sucos de frutas cítricas como limão, maracujá e caju, e os chás, desde que não sejam industrializados. Também é possível substituir o açúcar refinado comum por adoçantes naturais como stevia e xilitol”, completou.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Novos diretores dos hospitais Metropolitano e de Mamanguape assumem hoje

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), disse a imprensa que nesta segunda-feira (14) os interventores nomeados para os hospitais Metropolitano, em Santa Rita e o Regional, em Mamanguape, assumem…

Carlos Bolsonaro diz que líder do PSL no Senado é “bobo da corte”

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) compartilhou neste domingo (13) uma mensagem no Twitter na qual classifica como “bobo da corte” o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP). “Este…