A Paraíba o tempo todo  |

Regra definida pela cúpula do MDB deve deixar candidatura de Paulino ao Senado sem recursos do Fundão

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O MDB nacional já havia anunciado que não repassaria o Fundo Especial de Financiamento de Campanha ao candidato a presidente, Henrique Meirelles – o partido tem a maior fatia do bolo: dos R$ 1,7 bilhão, terá direito a mais de R$ 234 milhões. A prioridade será dada a candidatos à reeleição com chances de vitória.

 

Por exemplo, não está previsto nenhum centavo para Roberto Paulino, candidato a senador, que não tem mandato. Recentemente o candidato a Governador o Senador José Maranhão (MDB) participou de um encontro em Brasília com o ex-ministro da Fazenda ofereceu seu nome como candidato do Partido à Presidência da República. Meirelles falou sobre suas ideias políticas e apresentou um esboço dos seus projetos para solução dos principais problemas da vida nacional, e citou entre eles segurança pública, saúde, modernização do ensino com foco na profissionalização e desenvolvimento tecnológico.

 

“Henrique Meirelles é um nome de peso e pelo perfil moral e profissional, e currículo invejável, apresenta-se como uma resposta do Partido aos anseios de mudança nacional “, afirmou José Maranhão ao final do encontro.

 

Redação

 

Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe