O ato de exoneração coletiva, no secretariado da Prefeitura de Santa Rita, poderá ensejar a execução de uma mini-reforma administrativa na Gestão do prefeito Reginaldo Pereira (PRP), conforme ele mesmo avalia, por uma análise detida e percuciente das conseqüências da iniciativa.

Argumentando que tomou tal iniciativa, não de motu proprio, mas por determinação do Ministério Público Estadual (MPE), o prefeito salienta fatores subjacentes que também estariam ensejando a recomposição dos quadros gerenciais dos órgãos diretamente envolvidos no processo – como o que se constitui dos 13 auxiliares da administração direta do município -, e ressalta que, dentre os mais fortes, está a opinião pública, que, segundo ele, deve balizar as grandes decisões da Gestão pública, em todo e qualquer nível de governo.

Para Reginaldo Pereira, só não retornarão aos postos anteriormente assumidos, os auxiliares que, porventura, não se coadunaram com os interesses sociais demandados pela população, nestes primeiros 11 meses de trabalho administrativo, nem assessores de escalões menores – e não os concursados (estes só poderiam ser demitidos, e não exonerados, através de decisão judicial) -, e essa questão, na opinião do prefeito, pode ser aferida, perfeitamente, nas discussões e análises da própria praça pública.

Com base em toda essa averiguação, é que o prefeito de Santa Rita – com fulcro em legislação recentemente editada – já deu início ao processo de nomeação dos novos auxiliares da Prefeitura, no que está aproveitando mais de 50 por cento dos quadros anteriormente nomeados, todos eles – segundo ele – gerenciando as chamadas secretarias-fim do município.

“Não haverá solução de continuidade na execução dos grandes programas de assistência social da nossa Gestão à população de Santa Rira, a quem devemos satisfação pelo que estamos fazendo, como prefeito municipal, para cumprirmos com o nosso dever constitucional”, pondera Reginaldo Pereira.



Redação 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

OUÇA: reitor da UEPB diz que estudante que fez ameaças trancará curso

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Júnior divulgou, através de um áudio compartilhado nas redes sociais, nesta segunda-feira (21), detalhes sobre o caso da suposta ameaça…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…